Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.348,80
    -3.132,20 (-2,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.892,28
    -178,62 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,04
    -0,32 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.827,70
    -2,20 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    36.536,54
    +1.535,88 (+4,39%)
     
  • CMC Crypto 200

    701,93
    -33,21 (-4,52%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.735,71
    -66,25 (-0,97%)
     
  • HANG SENG

    28.573,86
    +76,96 (+0,27%)
     
  • NIKKEI

    28.519,18
    -179,12 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    12.759,00
    -43,25 (-0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3926
    +0,0791 (+1,25%)
     

Windows 10 removerá Adobe Flash com atualização automática

Rubens Eishima
·2 minuto de leitura

A Microsoft prepara mais um passo no (longo e lento) processo de morte do plugin Adobe Flash: desta vez, a companhia vai lançar atualizações para o Windows que removem o componente dos PCs onde ele está instalado. As modificações para as diferentes versões do sistema operacional já estão disponíveis no catálogo do Windows Update, mas ainda devem ser liberadas para instalação automática nas próximas semanas.

Os pacotes de remoção foram anunciados em setembro pela Microsoft, quando a empresa detalhou o fim do suporte ao complemento da Adobe no Windows e nos navegadores Edge e Internet Explorer.

O programa de animações da Adobe teve o suporte técnico encerrado no último dia de dezembro de 2020, e não receberá mais atualizações de segurança ou recursos. O Flash teve seu auge na virada do milênio, simplificando a criação e distribuição de animações e até vídeos durante a transição entre as conexões discada e banda larga.

No caso da Microsoft, o pacote “Atualização para Remoção do Adobe Flash Player” basicamente desinstala a tela de configurações no Painel de Controle do Windows. A atualização está disponível para os sistemas Windows 8.1, 10 (até o pacote de atualização 2004, do primeiro semestre de 2020), Server 2012, 2012 R2, 2016 e 2019, tanto para processadores Intel (32 ou 64-bit) e ARM64.

Pacote opcional se tornará recomendado ao longo de 2021 (Imagem: reprodução/Microsoft)
Pacote opcional se tornará recomendado ao longo de 2021 (Imagem: reprodução/Microsoft)

Segundo o comunicado de setembro, a atualização é permanente e não pode ser revertida (exceto com a restauração de sistema ou reinstalação). Apesar de disponível desde outubro no catálogo de atualizações do Windows (exigindo o download manual pelo navegador), o pacote ainda deve ser oferecido como opcional no início deste ano para a ferramenta Windows Update.

Apesar de remover o Flash do sistema operacional, a atualização não desinstalará automaticamente o componente dos navegadores, mas o plugin já foi desabilitado nos principais programas, caso do Safari, Firefox e Chrome.

Para empresas que ainda dependam do Adobe Flash, a Microsoft oferece opções pagas de suporte estendido ao plugin — por exemplo, para sistemas internos, painéis de controle e ferramentas de treinamento — em parceria com a empresa Harman.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: