Mercado abrirá em 7 h 13 min
  • BOVESPA

    96.582,16
    +1.213,40 (+1,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    36.801,37
    -592,34 (-1,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    36,29
    +0,12 (+0,33%)
     
  • OURO

    1.875,80
    +7,80 (+0,42%)
     
  • BTC-USD

    13.442,71
    -44,53 (-0,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    263,52
    +20,84 (+8,59%)
     
  • S&P500

    3.310,11
    +39,08 (+1,19%)
     
  • DOW JONES

    26.659,11
    +139,16 (+0,52%)
     
  • FTSE

    5.581,75
    -1,05 (-0,02%)
     
  • HANG SENG

    24.580,22
    -6,38 (-0,03%)
     
  • NIKKEI

    23.183,37
    -148,57 (-0,64%)
     
  • NASDAQ

    11.206,00
    -136,75 (-1,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7517
    +0,0061 (+0,09%)
     

Windows 10 chega a 61% do mercado e Windows 7 tem supreendente alta

Felipe Demartini
·3 minutos de leitura

Dados do último mês de agosto continuam a mostrar o domínio do Windows 10 no mercado de computadores, com um market share de 61,26% em contínuo crescimento, mas também mostram que o antecessor do sistema operacional continua popular. Por mais que a Microsoft não queira, já tenha encerrado o suporte ao produto e realize constantes promoções de upgrade, o Windows 7 segue com uma parcela de mais de 1/5 do setor.

Para piorar, os dados apresentaram aumento (pequeno, é verdade) no último mês, saltando de 22,31% em julho para 22,77%. Isso, vale a pena lembrar, em um sistema operacional que teve o fim de seu suporte decretado em janeiro deste ano e não recebe mais, nem mesmo, atualizações de segurança, algo que acaba, também, levantando um ponto de preocupação para a Microsoft e para os próprios usuários.

Enquanto a Microsoft exibe pop-ups na plataforma e realiza ofertas periódicas que envolvem até mesmo o upgrade gratuito para o Windows 10, a parcela dominada pelo 7 parece não estar muito disposta a se mover. A ideia dos especialistas responsáveis pelo levantamento é que boa parte desse total pertence a usuários finais com máquinas mais antigas, temerosos que a plataforma mais recente não rode tão bem; ou empresas com infraestrutura desatualizada, representando, por mais de um motivo, o problema de segurança proposto pela falta de atualizações — não somente na plataforma, como em todo o restante do parque tecnológico.

Essa, por muito tempo, foi a história também do Windows XP, mas com o passar dos anos, a Microsoft conseguiu reverter a situação, apesar de a plataforma ainda aparecer na lista. O sistema operacional com mais de uma década de existência ainda acumula 0,78% do mercado, enquanto outras edições antigas como o Windows 8.1 (2,99%) e Windows 8 (0,43%) também aparecem entre as 10 plataformas mais usadas do cenário atual.

O macOS X 10.15 completa a lista dos três sistemas operacionais mais usados do mundo, com um market share de 5,11%. Aqui, vale a pena citar, estamos falando da situação contrária à da Microsoft, com a maior parte dos dispositivos da Apple que aparecem no estudo da NetMarketShare rodando a mais recente versão do sistema operacional, lançada no final de setembro.

Mais abaixo no ranking está o macOS X 10.14, com 1,91%, e a edição anterior, 10.13, com 1,29%. O Linux aparece na sétima colocação, com diferentes distribuições somadas para atingir um total de 1,14% do market share de computadores. Confira a lista completa dos sistemas operacionais mais usados em setembro de 2020:

  1. Windows 10 (61,26%);

  2. Windows 7 (22,77%);

  3. macOS X 10,15 (5,115)’

  4. Windows 8.1 (2,99%);

  5. macOS X 10.14 (1,91%);

  6. macOS X 10.13 (1,29%);

  7. Linux (1,14%);

  8. Windows XP (0,78%);

  9. macOS X 10.12 (0,49%);

  10. Windows 8 (0,43%).

Os dados da NetMarketShare são obtidos a partir da análise de dispositivos usados para acesso em dezenas de milhares de sites, com telemetria anônima sendo coletada para obtenção de informações como sistema operacional, tipo de aparelho e navegadores mais utilizados.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: