Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    48.364,19
    +1.017,64 (+2,15%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.282,75
    -226,75 (-1,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Williams, do Fed de NY, diz que pode ser apropriado começar a reduzir compras de ativos neste ano

·1 minuto de leitura
Presidente do Fed de Nova York, John Williams, em evento em Nova York, EUA

Por Jonnelle Marte

(Reuters) - Se a economia dos Estados Unidos continuar melhorando, pode ser apropriado para o Federal Reserve começar a reduzir o ritmo de suas compras de ativos ainda neste ano, disse o presidente do Fed de Nova York, John Williams, nesta quarta-feira.

"Supondo que a economia continue melhorando como eu antecipo, pode ser apropriado começar a reduzir o ritmo de compras de ativos neste ano", disse Williams em comentários preparados para um evento virtual organizado pela St. Lawrence University.

Membros do Fed afirmaram que continuariam comprando Treasuries e títulos lastreados em hipotecas no ritmo atual de 120 bilhões de dólares por mês até que haja "progresso substancial" em direção às suas metas de inflação e pleno emprego.

Williams disse que o objetivo foi claramente alcançado no lado da inflação, mas disse que mais progresso é necessário no mercado de trabalho para que alcance o "progresso substancial" para a meta de pleno emprego do Fed.

"Estarei avaliando cuidadosamente os próximos dados sobre o mercado de trabalho e o que isso significa para as perspectivas econômicas e também avaliando os riscos, como os efeitos da variante Delta", disse ele.

As autoridades concordaram amplamente na reunião de julho que esperam que o banco central norte-americano comece a reduzir suas compras de ativos neste ano, de acordo com a ata do encontro. Isso foi antes de o Departamento do Trabalho divulgar dados mostrando que a recuperação do emprego desacelerou em agosto, quando a economia dos EUA criou apenas 235 mil postos de trabalho.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos