Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,05 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,35 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,28
    +2,45 (+3,84%)
     
  • OURO

    1.698,20
    -2,50 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    48.344,77
    +738,91 (+1,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,93
    +39,75 (+4,21%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,16 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.630,52
    -20,36 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.098,29
    -138,50 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.864,32
    -65,78 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.652,50
    +197,50 (+1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7780
    -0,0079 (-0,12%)
     

Williams, do Fed, diz não estar preocupado com eventual excesso de estímulo fiscal

·1 minuto de leitura
John Williams, presidente do Fed de Nova York

(Reuters) - O presidente do Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos) de Nova York, John Williams, disse nesta sexta-feira não estar preocupado com que muitos gastos do governo possam superaquecer a economia norte-americana e afirmou que a atividade ainda está longe do patamar no qual o Fed consideraria reduzir seu próprio apoio monetário.

"A economia tem muitos caminhos para voltar ao pleno emprego e nós temos caminhos para voltar à nossa meta de inflação de 2%, então não estou realmente preocupado com os estímulos, se o apoio fiscal agora é excessivo ou algo assim", disse Williams à CNBC.

"A economia tem estado em um período muito lento devido à onda de inverno da Covid, à propagação da Covid, então agora estou no modo esperar para ver e vamos analisar os dados e ver como está a economia e focar especificamente o progresso de nossas duas metas e tomar decisões apropriadas para alcançá-las."

(Por Ann Saphir)