Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.487,88
    +1.482,88 (+1,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.518,30
    +228,40 (+0,45%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,35
    +0,07 (+0,06%)
     
  • OURO

    1.845,10
    +3,00 (+0,16%)
     
  • BTC-USD

    29.974,39
    +519,11 (+1,76%)
     
  • CMC Crypto 200

    650,34
    -23,03 (-3,42%)
     
  • S&P500

    3.901,36
    +0,57 (+0,01%)
     
  • DOW JONES

    31.261,90
    +8,80 (+0,03%)
     
  • FTSE

    7.389,98
    +87,24 (+1,19%)
     
  • HANG SENG

    20.717,24
    +596,54 (+2,96%)
     
  • NIKKEI

    26.739,03
    +336,23 (+1,27%)
     
  • NASDAQ

    11.838,00
    -2,75 (-0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1406
    -0,0782 (-1,50%)
     

WhatsApp testa recurso que permite preservar mensagens temporárias

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O WhatsApp testa um recurso que possibilita reverter o envio de mensagens temporárias no iPhone. Essa modalidade de conversa permite delimitar quanto tempo a mensagem de texto, vídeo, áudio ou imagem ficará disponível para um contato, ótimo quando você precisa compartilhar coisas com prazo ou que não devem ser recuperadas no médio e longo prazo. Com a nova função, seria possível mudar de ideia e manter o conteúdo permanentemente.

O problema do modelo atual é que essa definição não pode ser desfeita: se você enviou uma foto para sumir em 24 horas, ela ficará indisponível para o destinatário após esse tempo. No entanto, o experimento conduzido pelo WhatsApp traria um recurso para remover essa "data de validade", assim as mensagens não seriam mais excluídas automaticamente.

As mensagens autodestrutivas podem se tornar permanente se o remetente decidir mudar (Imagem: Reprodução/WABetaInfo)
As mensagens autodestrutivas podem se tornar permanente se o remetente decidir mudar (Imagem: Reprodução/WABetaInfo)

Segundo o WABetaInfo, que compartilhou os prints de tela da nova função, será necessário que todas as partes envolvidas concordem que a mensagem não deve ser excluída. Em chats individuais, você e o destinatário precisarão sinalizar o cancelamento das mensagens autodestrutivas. Em grupos, isso ficaria ainda mais complexo, pois os membros deveriam decidir se mantêm ativada a opção.

Se você se arrepender de ter mantido a mensagem, ainda existe a opção de deletar o conteúdo, como em uma mensagem normal. Neste caso, não será solicitado aos usuários a aprovação, porque o conteúdo deixou de ser temporário e se tornou definitivo — nesse caso, ela será imediatamente excluída e sumirá para todos.

Mensagens temporárias definitivas

O desaparecimento automático de mensagens é um recurso de privacidade que oferece mais proteção para certas conversas. A funcionalidade passou por um ajuste recente para corrigir uma grave falha de privacidade envolvendo fotos temporárias. Embora elas fossem deletadas do chat, essas imagens ainda ficavam armazenadas na galeria do telefone, o que tornava a ferramenta pouco útil para o envio de imagens.

Vale lembrar que mesmo com esse sistema de autoexclusão de mensagens, isso não significa que a sua mensagem será totalmente apagada. Se alguém tirar um print de tela, por exemplo, não há nada que possa ser feito, por isso é recomendado tomar bastante cuidado com o compartilhamento de dados sensíveis.

Por se tratar de algo ainda em fase experimental, com acesso limitado dos usuários, é impossível saber quando chegará à versão estável do WhatsApp no iOS e no Android. O fato é que esse desembarque vai ajudar muito quem enviou uma mensagem temporária por engano e deseja reverter o processo sem precisar começar tudo do zero.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos