Mercado abrirá em 4 h 37 min

WhatsApp, Telegram e Signal: os prós e contras de cada aplicativo de mensagem

JÉSSICA NAKAMURA
·7 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Desde que o WhatsApp determinou que os dados de seus usuários passariam a ser obrigatoriamente compartilhados com o Facebook, a adesão aos seus concorrentes aumentou vertiginosamente. Segundo dados da consultoria Sensor Tower, Telegram conquistou 11 milhões de novos usuários na semana seguinte ao anúncio. O Signal, 8,8 milhões. A pressão foi tamanha que levou o WhatsApp a adiar o prazo para seus usuários concordarem com a polêmica atualização de sua política de privacidade, anteriormente definido para 8 de fevereiro. Nesta sexta-feira (15), o aplicativo anunciou que, agora, quem não concorda com as alterações somente perderá acesso ao aplicativo a partir de 15 de maio. Mas será que a competição realmente é capaz de oferecer mais segurança aos usuários? Para ajudá-lo a chegar a suas próprias conclusões, a reportagem fez um levantamento das principais vantagens e desvantagens de cada um dos principais apps de mensagens. * WHATSAPP Diferentemente do que muitos dos que debandaram para os rivais podem ter concluído, a mudança na política de compartilhamento de dados do WhatsApp "não afeta, de forma alguma, a privacidade das mensagens que você troca com seus amigos e familiares", conforme afirmou a empresa em seu site, após as reações negativas. A atualização diz respeito apenas às conversas que os usuários podem ter com empresas no app, e se relaciona com um novo serviço para empresas que está lançando, o WhatsApp Business API. No site do aplicativo, é possível ver quais são as informações a que o Facebook e outras empresas do grupo podem ter acesso. Alguns exemplos são nome e foto de perfil, número do telefone, informações como marca e modelo do aparelho utilizado e a companhia de telefonia contratada, endereço de IP, localização e transações financeiras realizadas pelo app. As conversas pessoais continuam protegidas pela criptografia de ponta a ponta que é padrão no WhatsApp. Isso significa que você não precisa mudar nada nas configurações inicialmente instaladas para que o conteúdo das trocas de mensagens esteja longe do olhar do app --o que não acontece com o Telegram, como veremos a seguir. Além disso, o WhatsApp usa o mesmo protocolo E2E desenvolvido pelo Open Whisper Systems, grupo independente de desenvolvedores de software que foi fundado pelo hacker Moxie Marlinspike e é responsável pelo concorrente Signal. No entanto, o WhatsApp peca no quesito transparência, pois não é possível acessar os algoritmos utilizados pelo aplicativo para saber como ele opera. E, de olho na concorrência, o WhatsApp lançou no fim de 2020 o recurso de mensagens temporárias, que pode ser ativado nas configurações de cada conversa. No entanto, o app do Facebook deixa a desejar em termos de flexibilidade: o único prazo possível para a exclusão automática do histórico da conversa é de 7 dias. TELEGRAM De acordo com a política de privacidade, o Telegram não usa dados dos usuários para gerar anúncios, armazenando apenas informações necessárias para a operação do serviço de troca de mensagens. Por outro lado, sua criptografia não é considerada tão segura por especialistas, devido ao sistema usado no backup automático das mensagens. O que é uma vantagem em termos de facilidade para recuperar as conversas perdidas também é uma desvantagem quando se trata de segurança. Diferentemente do WhatsApp e do Signal, a criptografia de ponta a ponta no Telegram não é a definição padrão. Ou seja, as conversas "normais" podem ser lidas e facilmente recuperadas pelo aplicativo --o que tornou possível o caso da Vaza Jato, série de reportagens produzidas com base em mensagens trocadas no app por autoridades da Operação Lava Jato, obtidas pelo The Intercept Brasil após autoridades serem hackeadas. A única forma de habilitar a criptografia de ponta a ponta no Telegram é por meio da criação dos chamados "chats secretos". Mas é preciso fazê-lo com cada contato com que você queira ter uma conversa sem que o Telegram possa acessá-la. Esse chat fica separado da conversa "aberta", que segue existindo e funcionando de forma independente. No teste feito pela reportagem, a única interligação entre as duas conversas ocorre quando se faz uma ligação de vídeo no chat secreto, que aparece registrada como "videochamada efetuada" no não-secreto. Aliás, um ponto notável aqui é a resolução do vídeo durante as videochamadas, muito superior à do WhatsApp. Outra vantagem é a possibilidade de dobrar a velocidade de reprodução dos áudios --recurso capaz de salvar tempo e, possivelmente, amizades. Dentro do chat secreto, além de as mensagens e arquivos enviados serem protegidos, o Telegram oferece duas vantagens em relação ao WhatsApp. O aplicativo avisa quando seu contato fez uma captura da tela da conversa, e é possível ativar um timer de autodestruição, recurso que permite definir um prazo para que a mensagem seja apagada, tanto para quem a encaminhou quanto para quem a recebeu. No entanto, o mesmo recurso capaz de oferecer segurança para quem aposta no envio de "nudes" como forma de aplacar a carência do isolamento social causado pela pandemia também ajudou terroristas a articularem ataques como o ocorrido em 2017 ao metrô de São Petersburgo, na Rússia, fazendo com que o Telegram fosse vetado no ano seguinte pelo governo do país em que foi criado. SIGNAL Tal qual o WhatsApp, o Signal também protege as conversas com criptografia de ponta a ponta por padrão. A vantagem em termos de segurança é que, diferentemente do principal concorrente, seu código é aberto. Isso significa que alguém que é da área da programação pode acessá-lo para entender tudo o que o app faz ou deixa de fazer. Além disso, o Signal não coleta dados pessoais do usuário, como contatos, nome e foto do perfil, informações de grupos e dados de localização. Isso explica por que ele é o queridinho dos especialistas em segurança de dados. Além de ser elogiado por Elon Musk, o homem mais rico do mundo atualmente, foi recomendado por Edward Snowden, ex-agente de inteligência que tornou públicos detalhes das atividades de espionagem pelo governo americano. Assim como os concorrentes, o Signal também conta com um recurso de exclusão automática de histórico de conversas, chamado de "mensagens efêmeras". As grandes desvantagens do Signal são o fato de a base de usuários do aplicativo ainda ser muito menor em comparação aos concorrentes, o que diminui as chances de encontrar todos os seus amigos, e a usabilidade. Além de ser o mais "mal desenhado" dos três, o app apresentou falha no envio de todas mensagens, tanto de texto quanto de foto e vídeo, durante o teste feito pela reportagem nesta sexta (15). Para conseguir fazer o conteúdo chegar ao destinatário, foi preciso enviar novamente ao menos uma vez. Também houve dificuldade para realizar chamadas de vídeo e cadastrar novos usuários. Na mesma tarde, a conta oficial do aplicativo no Twitter disse estar passando por dificuldades técnicas, sem mencionar se o alto volume de novos usuários teve alguma relação com o ocorrido. O serviço foi estabilizado por volta das 16h30. Para completar, o cursor do player de vídeo tem um certo delay, dificultando o consumo das mídias enviadas. RESUMO DOS PRÓS E CONTRAS DE CADA APP WHATSAPP Prós - Conteúdo das conversas protegido por criptografia de ponta a ponta por padrão - Interface amplamente conhecida - Todos os seus amigos e familiares provavelmente têm o aplicativo Contras - Uso de dados pessoais - Zero flexibilidade na definição do prazo de exclusão automática de mensagens - Baixa resolução de videochamada TELEGRAM Prós - Não usa dados pessoais - Chat secreto avisa quando o contato fez uma captura de tela - Flexibilidade na definição do prazo de exclusão automática de mensagens - Qualidade de videochamada superior à da concorrência - Interface amigável e intuitiva - Possibilidade de dobrar a velocidade de reprodução de áudios Contras - Conteúdo das conversas não é criptografado por padrão, sendo necessário ativar o recurso conversa a conversa por meio do chat secreto - Ainda não tem uma base de usuários tão grande quanto o WhatsApp, então pode ser mais difícil achar amigos e familiares SIGNAL Prós - Não usa dados pessoais - Conteúdo das conversas é protegido por criptografia de ponta a ponta por padrão - Transparência do código aberto - Flexibilidade na definição do prazo de exclusão automática de mensagens Contras - Interface extremamente simples e pouco agradável esteticamente - Base de usuários ainda pequena, tornando mais difícil a missão de encontrar amigos e familiares - Player de vídeo com delay - Apresentou instabilidade em envio de mensagens, realização de videochamadas e cadastro de novos usuários nesta sexta (15) ATENÇÃO Todos os aplicativos têm possibilidade de verificação da segurança da criptografia de ponta a ponta em cada conversa —no caso do Telegram, apenas no chat secreto. Isso pode ser feito de duas formas: 1- verificando se os números na sua tela de verificação são os mesmos que aparecem na da pessoa em questão; 2- escaneando o QR Code presente na tela de verificação da pessoa com o seu celular, caso estejam fisicamente juntos.