Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -635,14 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,13 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    +0,49 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -16,90 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    35.128,07
    -271,87 (-0,77%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,36 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,25 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,83 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    +33,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1926
    +0,0391 (+0,64%)
     

WhatsApp prepara método de login com ligação telefônica automatizada

·2 minuto de leitura

O WhatsApp estuda implementar mais um meio de verificação para se instalar em um novo aparelho. Além do convencional código enviado por SMS, o mensageiro poderá abrir caminho para o login através de uma ligação telefônica com detecção automática.

A novidade seria uma alternativa para a verificação de número telefônico, o processo que antecede o login em um novo aparelho. Atualmente, a autenticação pode ser feita pela confirmação do código recebido por SMS ou informado por ligação telefônica automatizada.

Tela de confirmação para a verificação por chamada telefônica (Captura: Reprodução/WABetaInfo)
Tela de confirmação para a verificação por chamada telefônica (Captura: Reprodução/WABetaInfo)

No novo processo, ao invés de anotar o código fornecido na ligação, o simples recebimento da chamada seria o bastante para verificar o número da linha. Para isso, no entanto, o usuário precisaria conceder acesso aos registros de ligações, recurso necessário para que o mensageiro identifique o aparelho.

Não está claro se o usuário precisaria atender a chamada para concluir a autenticação, contudo, mesmo se fosse necessário, ela duraria pouquíssimos segundos. A permissão para monitorar o registro de chamadas dá conta do recado e dispensa interações diretas com atendentes ou vozes automatizadas.

Se conceder acesso às ligações pode soar como um perigo para privacidade, saiba que esse método é totalmente opcional. De acordo com capturas do WABetaInfo, optar pela autenticação comum (via código, sem permissão para acesso ao registro) ainda é possível ao clicar na opção "agora não" na janela de confirmação.

E vale a observação: esse método de verificação não descarta, de forma alguma, a ativação da autenticação de dois fatores no WhatsApp. Ambos são processos distintos em segurança, mas enquanto um tenta verificar a linha telefônica instalada no aparelho, o outro certifica que a identidade do usuário por senha. Portanto, são igualmente importantes para evitar golpes no mensageiro.

O recurso parece estar em desenvolvimento pelo WhatsApp e pode ser implementado no mensageiro na versão beta em breve. Por enquanto, não há previsão para que o recurso chegue para o público geral.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: