Mercado fechado

WhatsApp para iOS também prepara função de editar mensagens

O WhatsApp permitirá editar mensagens enviadas também no iPhone, descobriu o site WABetaInfo. Em desenvolvimento no aplicativo para iOS, a função é pedida pelos usuários do mensageiro há bastante tempo, mas segue sem previsão de lançamento.

O preparo do recurso nos aparelhos da Apple não surpreende, afinal já foi visto em desenvolvimento no Android e no PC, e ele funcionará de forma bem intuitiva: ao selecionar uma mensagem enviada e independente do status de entrega (pendente, enviada ou visualizada), o usuário poderá escolher a opção "Editar" no menu de contexto e alterar o conteúdo do envio.

Mensagens poderão ser editadas em até 15 minutos após o envio (Imagem: Reprodução/WABetaInfo)
Mensagens poderão ser editadas em até 15 minutos após o envio (Imagem: Reprodução/WABetaInfo)

Porém, haverá restrições importantes para a edição de mensagens: chats só serão modificáveis por até 15 minutos e, caso sejam alterados, eles serão marcados como "Editados" no canto do balão. Além disso, não é possível alterar o conteúdo de legendas enviadas em imagens, fotos, vídeos, GIFs e documentos, ao menos por enquanto.

Apesar de ter sido vista há meses, segundo o site, a ferramenta de edição do WhatsApp até agora não entrou no ciclo de testes do app.

Em desenvolvimento

A capacidade de editar mensagens no WhatsApp está em desenvolvimento e não tem previsão de lançamento para testadores, tampouco para o público geral. Por ser uma adição robusta e com a capacidade de alterar a dinâmica de comunicação do mensageiro, é possível que ela demore a ser liberada de forma definitiva e seja apresentada formalmente pela empresa.

Grandes novidades do WhatsApp

Além das novidades acerca do botão "Editar", o WhatsApp lançou hoje (3) as Comunidades, enquetes e videochamadas para até 32 pessoas. As importantes adições foram anunciadas por Mark Zuckerberg e devem ser liberadas de forma gradativa para os usuários do app, mas brasileiros não devem ter acesso aos "supergrupos" por enquanto.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: