Mercado abrirá em 9 mins
  • BOVESPA

    123.576,56
    +1.060,82 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.633,91
    +764,43 (+1,50%)
     
  • PETROLEO CRU

    69,35
    -1,21 (-1,71%)
     
  • OURO

    1.827,70
    +13,60 (+0,75%)
     
  • BTC-USD

    38.540,68
    +137,82 (+0,36%)
     
  • CMC Crypto 200

    944,71
    +1,27 (+0,14%)
     
  • S&P500

    4.423,15
    +35,99 (+0,82%)
     
  • DOW JONES

    35.116,40
    +278,24 (+0,80%)
     
  • FTSE

    7.124,51
    +18,79 (+0,26%)
     
  • HANG SENG

    26.426,55
    +231,73 (+0,88%)
     
  • NIKKEI

    27.584,08
    -57,75 (-0,21%)
     
  • NASDAQ

    15.031,50
    -14,75 (-0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1677
    +0,0022 (+0,04%)
     

WhatsApp bane mais de 20 milhões de contas em um mês, revela relatório

·2 minuto de leitura

O WhatsApp baniu mais de 20 milhões de contas dentro de uma janela de um mês (15 de maio a 15 de junho) por uso não autorizado de envios automatizados e spam. Desse total, 2 milhões das linhas telefônicas continham código DDI +95 (originados da Índia), revela relatório divulgado pela plataforma.

“Nosso principal foco era prevenir contas de enviar mensagens prejudiciais ou não desejadas em grande escala", revela o WhatsApp. A empresa explica ainda que mantém "recursos avançados para identificar contas que enviam uma taxa alta ou anormal de mensagens”. Os banimentos se aplicaram também às contas que tentaram cometer esse tipo de abuso.

Segundo o mensageiro, a onda de banimentos não considera apenas o comportamento dos perfis, mas também informações não criptografadas disponíveis, incluindo denúncias de usuários, fotos de perfil e capas e descrições de grupos. Ferramentas com inteligência artificial também ajudam na detecção e prevenção de violações.

Índia é o país com o maior número de usuários do WhatsApp do mundo (Imagem: Diego Cervo/Unsplash)
Índia é o país com o maior número de usuários do WhatsApp do mundo (Imagem: Diego Cervo/Unsplash)

“A detecção de abusos acontece em três estágios para uma conta: no registro, durante os envios de mensagens, e em resposta ao feedback negativo, que vem de denúncias de usuários e bloqueios. Uma equipe de analistas aumenta esses sistemas para avaliar casos extremos e ajudar a melhorar nossa eficiência ao longo do tempo”, complementa a empresa.

Número vem crescendo

Desde 2019, o pente fino contra contas irregulares ficou cada vez mais severo. A companhia afirma que os sistemas de análise ficaram cada vez mais sofisticados, daí, conseguem detectar comportamento irregular com mais facilidade. Entretanto, a plataforma não descarta que houve um aumento no volume de envios indesejados.

A média internacional de banimentos fica próximo de 8 milhões de conta a cada mês. Na última onda descrita pelo relatório, 95% das exclusões foram por detecção automática.

Ter a maior parte dos banimentos composta por telefones com DDI +95 não é uma surpresa, uma vez que a Índia é a região que mais utiliza o mensageiro: mais de 390 milhões de utilizadores são do país asiático, enquanto o Brasil (dono da segunda maior audiência do app) soma 108 milhões de usuários, de acordo com o Business Insider.

O relatório do WhatsApp foi elaborado em conformidade com as novas leis indianas para a atuação de redes sociais. Ele é o primeiro documento liberado pela companhia, mas será seguido por outros relatórios mensalmente. A plataforma não divulgou, porém, quais informações foram demandadas pelo governo nesse período.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos