Mercado abrirá em 7 h 29 min
  • BOVESPA

    108.976,70
    -2.854,30 (-2,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,36 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,11
    -2,17 (-2,84%)
     
  • OURO

    1.750,40
    -3,60 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    16.223,07
    -330,94 (-2,00%)
     
  • CMC Crypto 200

    380,46
    -2,20 (-0,57%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,93 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.486,67
    +20,07 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    17.225,41
    -348,17 (-1,98%)
     
  • NIKKEI

    28.131,81
    -151,22 (-0,53%)
     
  • NASDAQ

    11.687,75
    -95,00 (-0,81%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6070
    -0,0174 (-0,31%)
     

WhatsApp bloqueará prints em fotos de visualização única

Mesmo usando apps de terceiros, ao tentar fazer um print do WhatsApp ou gravar a tela, a mensagem 'Não é possível capturar a tela por questão de segurança' (tradução livre) aparece na tela
Mesmo usando apps de terceiros, ao tentar fazer um print do WhatsApp ou gravar a tela, a mensagem 'Não é possível capturar a tela por questão de segurança' (tradução livre) aparece na tela"
  • WhatsApp bloqueará prints de imagens e vídeos de visualização única;

  • Apesar do bloqueio, o remetente da mensagem que seria alvo da captura de tela não receberá nenhuma notificação;

  • Mensagens temporárias seguem passíveis de registro por meio de capturas de tela.

Parece que o WhatsApp implantará, muito em breve, mais uma função considerada "desmancha prazer". O aplicativo de conversas agora bloqueará prints em fotos e vídeos de visualização única.

De acordo com informações do site WABetaInfo, por enquanto a novidade está disponível apenas para testadores da versão Beta do aplicativo. Segundo a publicação, "mesmo usando apps de terceiros, ao tentar fazer um print ou gravar a tela, a mensagem 'Não é possível capturar a tela por questão de segurança' (tradução livre) aparece na tela".

Apesar do bloqueio, o remetente da mensagem que seria alvo da captura de tela não receberá nenhuma notificação. Já as mensagens temporárias seguem passíveis de registro por meio de capturas de tela.

Novas utilidades

Em setembro, a Cielo anunciou uma parceria com a Meta Platforms, empresa de Mark Zuckerberg dona do Facebook, Instagram e WhatsApp, para realizar transações por meio do aplicativo de mensagens instantâneas da empresa.

A iniciativa conjunta irá permitir que os consumidores possam realizar pagamentos em lojas e outros estabelecimentos utilizando o WhatsApp. Atualmente o mensageiro já é capaz de realizar a transferência de quantias entre pessoas, mas agora ele será capaz também de fazer pagamentos em débito e crédito.

Novas regras para o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC), que começaram a valer nesta segunda-feira (3), passaram a permitir que o consumidor possa cancelar qualquer serviço por meio de um canal em que seja possível fazer a contratação.

Pelas regras atualizadas, se o cliente contratou, por exemplo, um serviço de internet pelo WhatsApp de determinada operadora, ele poderá efetuar o cancelamento também pelo aplicativo de conversa. O consumidor poderá também entrar em contato pelos canais disponíveis independentemente de ter contratado um serviço por esses meios.