Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    62.219,24
    +692,77 (+1,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6872
    -0,0339 (-0,50%)
     

WeWork usará esquema de fusão para abrir capital com avaliação de US$9 bi

·2 minuto de leitura

BENGALURU, Índia (Reuters) - A WeWork decidiu abrir o capital por meio de uma fusão com a empresa de aquisição de propósito específico (SPAC, na sigla em inglês) BowX Acquisition, em um negócio que a avalia em 9 bilhões de dólares, disse a empresa de compartilhamento de escritórios.

O negócio marca uma queda acentuada no valor da companhia ante os 47 bilhões de dólares que a empresa deficitária valia em 2019, quando tentou um IPO que fracassou devido às preocupações de investidores sobre seu modelo de negócios.

O conglomerado japonês SoftBank Group, que divulgou seu investimento na WeWork pela primeira vez em 2017, manterá uma participação majoritária enquanto a empresa procura se proteger dos efeitos da pandemia de coronavírus.

"Acreditamos que a WeWork será a ação de oportunidades para a recuperação", disse à CNBC em entrevista Vivek Ranadivé, fundador da Bow Capital Management.

A WeWork é a mais recente de uma série de empresas que usaram o esquema SPAC para chegar ao mercado. As SPACs são empresas de fachada que usam os recursos de uma listagem pública para comprar uma empresa privada.

O presidente-executivo da WeWork, Sandeep Mathrani, disse à CNBC que a empresa foi abordada pela BowX e outras SPACS em dezembro. "Achamos que era um bom momento para levantar liquidez adicional para garantir que teríamos um caminho para a lucratividade", disse Mathrani.

Pouco antes da WeWork descartar seus planos de IPO, executivos de banco de investimento do Goldman Sachs haviam dito que a avaliação da startup poderia chegar a 65 bilhões de dólares. Isso despencou para cerca de 8 bilhões depois que o SoftBank foi forçado a estender um salva-vidas de financiamento para a WeWork.

A SoftBank e outros investidores concordaram em um lock-up de um ano para suas ações, de acordo com uma pessoa familiarizada com o assunto. Não ficou imediatamente claro se os acordos de bloqueio contêm disposições ou metas financeiras que permitiriam a venda antecipada dos papéis.

Os atuais acionistas deterão cerca de 83% da empresa combinada, disse a WeWork.

Excluindo a ChinaCo, sua joint venture na China, a WeWork disse que espera ter um resultado operacional medido pelo Ebita ajustado positivo em 2022 e que a receita vai mais que dobrar até 2024.

A WeWork vai buscar 1,3 bilhão de dólares em dinheiro com o negócio, incluindo 800 milhões de dólares em investimento privado da Insight Partners, fundos administrados pelo Starwood Capital Group, Fidelity Management e outros, disse a empresa.

Após o fechamento da transação no terceiro trimestre de 2021, a SoftBank e seu Vision Fund terão uma representação minoritária no conselho, disse a WeWork.

(Por Niket Nishant e Noor Zainab Hussain)