Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.877,70
    -53,10 (-2,75%)
     
  • BTC-USD

    23.088,37
    -331,82 (-1,42%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

Wells Fargo tem queda de 50% no lucro do 4º tri por provisões e custos maiores

Por Noor Zainab Hussain

BENGALURU, Índia (Reuters) - O banco norte-americano Wells Fargo divulgou nesta sexta-feira queda de 50% no lucro no quarto trimestre, pressionado por mais de 3 bilhões de dólares em custos relacionados a um escândalo contábil e aumento de provisões para perdas com inadimplência.

A provisão para perdas de crédito foi de 957 milhões de dólares no trimestre, em comparação com um lançamento de 452 milhões no ano anterior.

A provisão para perdas com crédito no trimestre incluiu um aumento de 397 milhões de dólares na provisão para perdas com crédito, principalmente refletindo o crescimento dos empréstimos, bem como um ambiente econômico menos favorável, disse o banco.

O Wells Fargo ainda está trabalhando para conter as consequências de um escândalo de seis anos atrás sobre suas práticas comerciais que levaram a pesadas multas e um limite de ativos imposto pelo Fed.

Em dezembro, o gabinete de proteção ao consumidor do sistema financeiro dos EUA aplicou contra o Wells Fargo a maior multa civil de todos os tempos como parte de um acordo de 3,7 bilhões de dólares envolvendo má administração generalizada em operações de financiamento automotivo e residencial e de contas correntes.

No quarto trimestre, o banco registrou 3,3 bilhões de dólares em perdas operacionais relacionadas a litígios, remediação de problemas com clientes e questões regulatórias associadas ao escândalo.

O quarto maior banco dos EUA reportou lucro de 0,67 dólar por ação no trimestre encerrado em 31 de dezembro, em comparação com 1,38 dólar por papel um ano antes.

A receita total caiu para 19,7 bilhões de 20,9 bilhões de dólares um ano antes.