Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.705,93
    -1.235,75 (-1,13%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.693,17
    -906,21 (-1,76%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,54
    -1,60 (-1,88%)
     
  • OURO

    1.840,00
    +8,20 (+0,45%)
     
  • BTC-USD

    36.191,55
    +965,02 (+2,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    822,69
    +12,09 (+1,49%)
     
  • S&P500

    4.353,18
    -44,76 (-1,02%)
     
  • DOW JONES

    33.948,30
    -317,07 (-0,93%)
     
  • FTSE

    7.297,15
    -196,98 (-2,63%)
     
  • HANG SENG

    24.656,46
    -309,09 (-1,24%)
     
  • NIKKEI

    27.588,37
    +66,11 (+0,24%)
     
  • NASDAQ

    14.287,75
    -138,75 (-0,96%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2204
    +0,0304 (+0,49%)
     

Wells Fargo alerta para queda de 10% no S&P 500 até meio do ano

·2 min de leitura

(Bloomberg) -- Quem investe em ações nos EUA deve se preparar para uma correção nos próximos meses, alertaram estrategistas do Wells Fargo, se juntando a um número crescente de instituições que esperam um ano mais volátil em Wall Street após a forte valorização das bolsas no ano passado.

Most Read from Bloomberg

“Episódios de recuo provavelmente serão mais frequentes nesse mercado acionário mais atribulado”, escreveram os estrategistas liderados por Christopher P. Harvey em nota distribuída a clientes. Eles preveem queda de 10% para o S&P 500 até o início do terceiro trimestre. “A mentalidade de que o mercado ‘curva, mas não quebra’ finalmente vai falhar para os investidores em 2022.”

O índice acionário de referência dos EUA opera perto do recorde, após um salto de 27% no ano passado. Enquanto o banco central (Federal Reserve) se prepara para frear medidas de apoio e muitos especialistas temem que a recuperação econômica possa ter atingido o auge, instituições como o Goldman Sachs Group e o Investment Institute da BlackRock esperam retorno mais comedido este ano. Já o JPMorgan Chase alertou esta semana que o mercado dos EUA “pode estagnar” se o desempenho superior das ações de tecnologia começar a esfriar.

“A combinação de desaceleração do crescimento, Fed agressivo, precificação no pico e entendimento de que o crescimento de longo prazo dos EUA não melhora estará por trás da compressão dos múltiplos e frustrará os otimistas”, escreveram os estrategistas do Wells Fargo em suas previsões para 2022. “As margens vão atingir o ponto máximo conforme o poder de impor preços diminui, o mercado de trabalho favorece ainda mais o lado vendedor e a demanda do consumidor se normaliza.”

O lado bom dessa previsão desanimadora é que a queda das bolsas pode ter curta duração. O Wells Fargo prevê uma disparada do S&P 500 no final do ano, após eleições que entregarão o controle do Congresso americano ao Partido Republicano.

“Provavelmente haverá uma correção no mercado acionário dos EUA no primeiro semestre de 2022, mas espero uma recuperação relativamente rápida”, disse Kristina Hooper, estrategista-chefe de mercado global da Invesco. “Faz tanto tempo desde que tivemos uma correção considerável que as chances de isso ocorrer aumentaram.”

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2022 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos