Mercado fechará em 4 h 40 min

Weibo: conheça a principal rede social da China

Ariane Velasco

A rede social Weibo, desconhecida por muitos no Brasil, é extremamente popular na China, sendo conhecida como o “Twitter chinês”. Sua importância se deve sobretudo ao fato de que o governo chinês impede a população local de utilizar redes sociais ocidentais como o Twitter, Facebook, YouTube, Instagram e até mesmo o WhatsApp, o que os leva a recorrer a alternativas que possuem mesmas funcionalidades.

O que é Weibo?

O Weibo foi criado no ano de 2009 pela Sina Corporation, uma companhia chinesa. Seu nome significa “microblog”, o que denota claramente qual a função da rede social: funcionar de maneira semelhante ao Twitter, permitindo postagens com um número limitado de caracteres seguidas de imagens, links ou vídeos.

Em 2013, o site atingiu a marca de 600 milhões de usuários, o que equivale à metade da população total da China (1,386 bilhão, de acordo com dados divulgados em 2017). Além disso, sabe-se que 43,7% dos usuários do Weibo são mulheres e 56,3% homens, a maioria com idade inferior a 30 anos.

Assim como em redes sociais como o Instagram, Facebook e Twitter, os usuários do Weibo podem ter acesso a vários posts patrocinados, uma vez que a popularidade do site na China chama a atenção de muitas empresas interessadas na divulgação de seus produtos. Além disso, celebridades chinesas possuem contas oficiais no Weibo para se aproximar de seu público, e a rede social é usada por muitas marcas chinesas (de produtos tech, inclusive) para anunciar novidades que estão por vir.

Weibo: com interface em mandarim, rede social se assemelha ao Twitter em funções (Captura de tela: Ariane Velasco)

Como o Weibo funciona

O Weibo se parece com o Twitter não somente no quesito funcionalidade, mas também em sua interface. Atualmente, é possível publicar posts de até 2 mil palavras na plataforma e ter acesso a contas específicas que postam notícias sobre política, entretenimento e outros assuntos relevantes.

Na medida em que o Weibo foi evoluindo, sua interface ganhou novos recursos que, além do Twitter, se parecem com o Facebook. É possível, além disso, compartilhar músicas, vídeos e fotos diretamente do celular, e enviar mensagens privadas para outros usuários. O Weibo tem um site para ser acessado via web e também pode ser utilizado no formato aplicativo para Android e iOS.

Weibo na Play Store (Captura de tela: Ariane Velasco)

Como se cadastrar no Weibo

O processo de cadastro no Weibo é similar ao de outras redes sociais, porém conta com um empecilho: a linguagem. Como o site está em mandarim, você terá que recorrer a algum tradutor online caso não saiba o idioma. O Google Tradutor pode ser uma boa opção nesse caso.

Além disso, é necessário tomar cuidado com o conteúdo postado no site por conta da fiscalização do governo chinês. É importante ler as regras de uso do site e se atentar a condutas que são consideradas inapropriadas antes de começar a usar a rede.

Os dados necessários para fazer seu cadastro no Weibo são: endereço de e-mail, nome completo e um número de celular que tenha o código de área da China. Clique aqui para acessar o site do Weibo.

Fonte: Canaltech