Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.669,90
    -643,33 (-0,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.627,67
    -560,48 (-1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,34
    -0,26 (-0,44%)
     
  • OURO

    1.744,10
    -14,10 (-0,80%)
     
  • BTC-USD

    59.506,69
    +985,65 (+1,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.235,89
    +8,34 (+0,68%)
     
  • S&P500

    4.128,80
    +31,63 (+0,77%)
     
  • DOW JONES

    33.800,60
    +297,03 (+0,89%)
     
  • FTSE

    6.915,75
    -26,47 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    28.698,80
    -309,27 (-1,07%)
     
  • NIKKEI

    29.768,06
    +59,08 (+0,20%)
     
  • NASDAQ

    13.811,00
    +63,25 (+0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7625
    +0,1276 (+1,92%)
     

Webapps do Microsoft Edge ficarão mais parecidos com apps nativos de Windows 10

Alveni Lisboa
·2 minuto de leitura

O Microsoft Edge oferecerá suporte a recurso que permitirá que aplicativos web (PWA) rodem melhor e se pareçam mais com os nativos do Windows 10. A novidade dará liberdade aos desenvolvedores na hora de personalizar a barra de título dos seus apps criados para funcionar integrados aos navegadores.

Segundo o site Techtsp, as informações sobre confirmadas pela integrante da equipe de desenvolvimento do navegador Amanda Baker. A ideia é garantir que a experiência no Edge seja mais similar a um programa rodando em desktop.

Na primeira imagem, é como funciona hoje. Na segunda, como será em breve (Imagem: Reprodução/TechTSP)
Na primeira imagem, é como funciona hoje. Na segunda, como será em breve (Imagem: Reprodução/TechTSP)

Ao contrário dos aplicativos nativos, que vêm com uma barra de título personalizável, os PWAs têm uma barra de título estática — hoje, elas possuem apenas as funções básicas de uma janela: minimizar, maximizar ou fechar. Com o novo recurso, chamado de Windows Controls Overlay (Sobreposição de controles de janelas, em tradução livre), o desenvolvedor poderá transformar as bordas da janela em parte do seu programa, além de inserir caixas de pesquisa, logotipo, controles de navegação e outras funcionalidades de otimização.

O objetivo é ofertar mais do que meras alterações cosméticas e possibilitar o uso de ferramentas de acessibilidade, por exemplo. Daria para garantir a responsividade do app no navegador, com tamanhos de fontes e cores específicas, o que auxiliaria o usuário com deficiência visual.

Como experimentar o recurso

Não há previsão de quando o recurso será disponibilizado ao público de modo definitivo, contudo a opção deve ser liberada nas versões de testes do Microsoft Edge em breve. Será possível acessá-la com o comando edge://flags na barra de endereços.

Função edge://flags permitir experimentar recursos ainda em testes (Imagem: Captura de tela/Canaltech)
Função edge://flags permitir experimentar recursos ainda em testes (Imagem: Captura de tela/Canaltech)

Como o Edge e o Chrome são baseados no Chromium, ambos os navegadores suportarão PWAs com a área de barra de título personalizada. Independentemente de quando acontecer, o novo recurso deve atrair mais criadores, já qie eles poderão oferecer uma experiência mais abrangente.

O que é PWA?

O Progressive Web Apps (PWA) é um site acessado via navegador que faz com que o usuário se sinta em um aplicativo. Eles permitem o uso direto, sem necessidade de instalação ou de complementos, o que economiza tempo e armazenamento dos celulares e tablets.

Youtube é um exemplo de PWA (Imagem: Captura de tela/Canaltech)
Youtube é um exemplo de PWA (Imagem: Captura de tela/Canaltech)

Os web apps são vistos como o futuro da programação porque rodam direto na nuvem, sem consumir recursos dos dispositivos do usuário. Contudo, ainda estão em fase de constantes aprimoramentos para entregar experiências mais completas e próximas das versões “tradicionais”.

Você já usou algum aplicativo web? Como foi a experiência? Dê a sua opinião no campo de comentários.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: