Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,91 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,62 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,06
    +2,79 (+2,68%)
     
  • OURO

    1.828,10
    -1,70 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    21.392,26
    -92,37 (-0,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    462,12
    +8,22 (+1,81%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,32 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.208,81
    +188,36 (+2,68%)
     
  • HANG SENG

    21.719,06
    +445,19 (+2,09%)
     
  • NIKKEI

    26.491,97
    +320,72 (+1,23%)
     
  • NASDAQ

    12.132,75
    +395,25 (+3,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5524
    +0,0407 (+0,74%)
     

Watts e E-moving criam serviço de aluguel de motos elétricas no Brasil

Depois de a Voltz inaugurar sua fábrica em Manaus e revelar que começará a vender suas motos elétricas sem bateria para reduzir o preço e impulsionar ainda mais o mercado que já cresceu quase 1.000% em 2022, a Watts, startup comprada recentemente pela Multilaser, foi além. A marca fez parceria com um app de mobilidade para inaugurar o serviço de aluguel de motos elétricas no Brasil.

Em comunicado oficial enviado aos acionistas da empresa e à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Multilaser informou que Watts e E-Moving se juntaram para oferecer a locação de motos elétricas em todo o Brasil. O serviço terá contrato mínimo de 12 meses e preços partindo de R$ 699.

Segundo Rodrigo Gomes, fundador da Watts, o cliente que optar pelo serviço de aluguel de motos elétricas terá direito a customizar o veículo para diferentes aplicações (entregas, lazer, etc). A princípio, o modelo de moto disponibilizado será a W125, lançada recentemente pela marca.

Alugar uma moto elétrica da Watts custará a partir de R$ 699 (Imagem: Divulgação/Watts)
Alugar uma moto elétrica da Watts custará a partir de R$ 699 (Imagem: Divulgação/Watts)

“A parceria chega em um momento de expansão do mercado de mobilidade elétrica no país. Impulsionada pelo aumento do preço do combustível e, também, pelo desejo do brasileiro de reduzir os impactos ambientais. Acreditamos que a utilização de veículos elétricos só tende a crescer”, apostou Gomes.

Como é a 1ª moto elétrica por aluguel do Brasil?

A Watts W125, pioneira entre as motos elétricas por aluguel no Brasil, tem duas baterias, motor de 3000W similar a uma moto a combustão de 125 cilindradas (a mais usada por entregadores de aplicativos), e autonomia aproximada de 150 quilômetros por carga.

Segundo a empresa, entre os muitos benefícios de optar pela W125 está o fato de reduzir em 1,9 tonelada anual o CO2 emitido na atmosfera. Esse número representa o que uma moto similar, a combustão, joga de gases poluentes no ar todos os anos, considerando que rode 50 quilômetros por dia.

"Com as motos elétricas, temos potencial para zerar totalmente esse número e ainda eliminar a poluição sonora. Nosso objetivo é incentivar as empresas a trocarem suas frotas de motos convencionais para que, assim, estejam totalmente alinhadas às pautas ESG e ainda possam reduzir custos operacionais" resumiu Gabriel Arcon, CEO da E-Moving.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos