Mercado abrirá em 2 h 59 min

Wassef se sente humilhado e reclama de Bolsonaro, diz jornalista

Brazilian Frederick Wassef, lawyer of senator Flavio Bolsonaro - son of President Jair Bolsonaro- leaves the Federal Police Headquarters in Rio de Janeiro, Brazil on May 26, 2020. - The Brazilian Federal Police carried out searches, as part of the Operation Placebo, at the official residence of the governor of Rio de Janeiro, Wilson Witzel, and at the homes of Brazilian former Secretary of Health Edmar Santos and former undersecretary Gabriel Neves. The operation is part of an investigation of the misappropriation of funds and fraud in the bidding processes for the purchase of equipment and supplies intended to combat the new coronavirus in Rio de Janeiro. (Photo by FABIO MOTTA / AFP) (Photo by FABIO MOTTA/AFP via Getty Images)

Advogado da família Bolsonaro, Frederick Wassef está se sentindo humilhado e com raiva após a prisão do ex-policial militar Fabrício Queiroz, na última quinta-feira (18), em Atibaia (SP), dentro de um imóvel do defensor do presidente e do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ).

Segundo o jornalista Lauro Jardim, de O Globo, Wassef se sente abandonado, traído e achincalhado com a nota oficial assinada pela advogada de Bolsonaro, Karina Kufa, desmentindo que ele algum dia tenha sido advogado do presidente.

Leia também

Após Weintraub chegar aos EUA, governo publica exoneração de ex-ministro

Justiça nega prisão domiciliar para Fabrício Queiroz

Bolsonaro busca mudança de relação com o STF

Wassef tem reclamado de Bolsonaro a pessoas próximas, informou o jornalista, e detestou ao ver seu passado, principalmente com Cristina Boner, sua ex-mulher, ter sido remexido durante as investigações do caso Queiroz.

O ex-PM é suspeito de operar um esquema de “rachadinhas” no gabinete do então deputado estadual Flávio Bolsonaro.

Integrantes do Planalto culpam Wassef pelo novo desgaste do presidente. De acordo com a jornalista Andréia Sadi, do portal G1, a estratégia é blindar Bolsonaro e tirar o advogado o quanto antes da defesa do núcleo familiar para afastar a ideia de que Queiroz foi escondido em Atibaia com a anuência da família.

Wassef, que explicitou sua relação com Bolsonaro, preocupa o Planalto pelo que pode revelar se for abandonado pela família do presidente ou preso por obstrução de Justiça.