Mercado fechado

Washington questiona legitimidade da China na OMC

A guerra comercial está agora questionando a legitimidade da OMC

A guerra comercial entre Estados Unidos e China chegou à Organização Mundial do Comércio (OMC), com Washington questionando a legitimidade de pertencimento do gigante asiático à instituição internacional.

Ao ter início, nesta quarta-feira, uma sessão de três dias para examinar as "políticas comerciais chinesas" - um exercício ao qual os membros da OMC se submetem regularmente - o embaixador americano para a instituição, Dennis Shea, criticou a China por se aproveitar de seu estatuto de membro da OMC.

"A incapacidade da China para adotar plenamente as políticas de abertura e orientação para o mercado (...) deve ser alvo de debate no interior da OMC ou fora dela", afirmou Shea, segundo apontamentos preparatórios transmitidos pela delegação americana.

Já a China afirmou que "pratica com energia o conceito de livre-comércio" desde que entrou na OMC em 2001, e que "respeita todos os seus compromissos".