Walmart tem lucro de US$ 3,64 bilhões no 3º trimestre

A rede varejista Walmart divulgou hoje que teve lucro líquido de US$ 3,64

bilhões (US$ 1,08 por ação) no terceiro trimestre fiscal, uma alta de 9% em relação ao lucro do mesmo intervalo do ano passado, de US$ 3,34 bilhões (US$ 0,96 por ação). A receita no período avançou 3,4%, para US$ 113,9 bilhões.

Analistas ouvidos pela Thomson Reuters esperavam lucro de US$ 1,07 por ação e receita de US$ 114,96 bilhões. Por volta das 12h55 (de Brasília) as ações da companhia perdiam 4,54% na Bolsa de Nova York.

A margem operacional do Walmart subiu para 5,4% no terceiro trimestre fiscal, de 5,3% no mesmo período do ano passado. As vendas internacionais cresceram 2,4%, para US$ 33,2 bilhões. Nos EUA, as vendas (excluindo combustíveis) avançaram 1,5%.

Segundo o executivo-chefe do Walmart, Mike Duke, o terceiro trimestre foi um sucesso e a companhia espera uma temporada "robusta" de festas de fim de ano. Mas ele reconheceu que o período vai ser competitivo, "com os preços sendo um fator determinante".

O Walmart informou que precisou fechar 300 lojas durante a passagem da supertempestade Sandy pela Costa Leste dos EUA no fim do mês passado, o que lhe rendeu um prejuízo de US$ 35 milhões. Mesmo assim, o diretor-financeiro, Charles Holley, afirmou que a receita da companhia deve aumentar US$ 20 bilhões este ano.

A varejista elevou sua projeção de lucro operacional para este ano para a faixa entre US$ 4,88 e US$ 4,93 por ação. No quarto trimestre, o lucro deve ficar entre US$ 1,53 e US$ 1,58 por ação.

A companhia também indicou que os problemas com supostas violações da Lei de Práticas Corruptas no Exterior parecem ter se expandido. Em um relatório enviado para as autoridades reguladoras, o Walmart disse que além do México, "inquéritos ou investigações sobre possíveis violações da lei começaram em diversos mercados estrangeiros onde nós operamos, incluindo Brasil, China e Índia".

Em teleconferência, o diretor financeiro Holley se limitou a dizer que "esses assuntos estão sendo analisados e seria inapropriado comentá-los antes de serem resolvidos". As informações são da Dow Jones.

Carregando...