Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.451,20
    +74,85 (+0,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.442,21
    +436,10 (+0,97%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,75
    -0,40 (-0,49%)
     
  • OURO

    1.667,10
    -2,90 (-0,17%)
     
  • BTC-USD

    19.558,29
    +497,27 (+2,61%)
     
  • CMC Crypto 200

    447,10
    +18,32 (+4,27%)
     
  • S&P500

    3.719,04
    +71,75 (+1,97%)
     
  • DOW JONES

    29.683,74
    +548,75 (+1,88%)
     
  • FTSE

    7.005,39
    +20,80 (+0,30%)
     
  • HANG SENG

    17.250,88
    -609,43 (-3,41%)
     
  • NIKKEI

    26.173,98
    -397,89 (-1,50%)
     
  • NASDAQ

    11.557,00
    +1,25 (+0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2279
    +0,0680 (+1,32%)
     

Walmart pede desculpas por usar termo racista em e-mail a clientes

·1 min de leitura
Nov 23, 2019 Mountain View / CA/ USA - People shopping at Walmart in the evening, south San Francisco bay area
Segundo empresa, alguém criou contas falsas para ofender clientes
  • Walmart pediu desculpas após mandar e-mail com termo ofensivo a consumidores

  • Texto trazia a palavra crioulo, usada por senhores para se referir a seus escravos nos EUA

  • Até hoje, usar a expressão é considerado ofensa

O Walmart precisou ir a público pedir desculpas pelo uso de uma expressão racista em um e-mail enviado a consumidores nos Estados Unidos. A mensagem eletrônica começava com “Welcome to Walmart, Nigger”, que, em tradução livre significa “bem-vindo, crioulo”. As informações são do UOL.

Leia também:

Em terras estadunidenses, a expressão crioulo é considerada racista porque era assim que os senhores chamavam seus escravos. Até hoje, esse termo é usado como ofensa.

Contas falsas

Segundo a nota, assinada por Janey Whiteside, diretora de relacionamento com o cliente, o Walmart descobriu "que alguém de fora da empresa criou contas falsas com a intenção de ofender nossos clientes". "Sabemos que o e-mail enviado foi terrível e acreditamos que essas palavras nunca devem ser usadas. Estamos analisando todos os meios disponíveis para responsabilizar os responsáveis.”

A companhia não informou qual foi o número de pessoas que receberam as mensagens ofensivas.