Mercado fechará em 7 hs
  • BOVESPA

    106.363,10
    -56,43 (-0,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.714,60
    -491,99 (-0,94%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,14
    -1,52 (-1,84%)
     
  • OURO

    1.804,60
    +5,80 (+0,32%)
     
  • BTC-USD

    60.972,60
    +2.369,31 (+4,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.468,55
    -5,78 (-0,39%)
     
  • S&P500

    4.551,68
    -23,11 (-0,51%)
     
  • DOW JONES

    35.490,69
    -266,19 (-0,74%)
     
  • FTSE

    7.234,22
    -19,05 (-0,26%)
     
  • HANG SENG

    25.555,73
    -73,01 (-0,28%)
     
  • NIKKEI

    28.820,09
    -278,15 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    15.680,25
    +93,00 (+0,60%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4215
    -0,0032 (-0,05%)
     

Wall Street fecha em queda e S&P 500 tem os piores mês e trimestre desde o início da pandemia

·2 minuto de leitura
Placa de Wall St perto da Bolsa de Nova York

Por Stephen Culp

(Reuters) - O mercado acionário de Wall Street terminou a sessão desta quinta-feira em queda acentuada e o S&P 500 registrou seu pior mês desde o início da crise global de saúde, após um mês e trimestre tumultuados por preocupações com Covid-19, temores inflacionários e disputas orçamentárias em Washington.

Perto do fim do pregão, o Senado e a Câmara dos EUA aprovaram um projeto de financiamento provisório do governo, mas depois de uma breve alta do mercado, as ações voltaram a cair, arrastando até mesmo o Nasdaq para o vermelho, após uma tendência de alta na maior parte do dia.

"O mercado tem sido resiliente, mas o risco embutidos nas manchetes sobre o teto da dívida, o caos em torno dessas contas de gastos está pesando um pouco sobre os mercados conforme o trimestre chega ao fim", disse Ross Mayfield, analista de estratégia de investimento da Baird em Louisville, Kentucky.

"Em um contexto mais amplo, tem sido bastante ameno. Estamos chegando aos sete meses de alta e a volatilidade tem sido bastante atenuada, apesar dos riscos das manchetes, sem mencionar a Covid-19 e a redução de estímulos", acrescentou Mayfield. "O mercado teve que fazer uma pausa, e uma pausa é necessária e provavelmente esperada."

Todos os três índices de ações tiveram seu pior desempenho trimestral desde os primeiros meses de 2020, quando a pandemia Covid-19 colocou a economia global de joelhos.

O S&P registrou ganhos modestos durante o período de julho a setembro, enquanto o Dow e o Nasdaq sofreram perdas trimestrais.

No mês, o S&P e o Nasdaq sofreram suas maiores quedas percentuais desde março de 2020, enquanto o Dow viu sua maior queda percentual mensal desde outubro.

O cabo de guerra entre crescimento e valor persistiu ao longo do mês e do trimestre. O índice de crescimento da S&P caiu 5,8% em setembro, mas registrou um ganho trimestral de 1,7%. O índice de valor caiu 3,5% em setembro e 1,4% no período de julho a setembro.

No fronte econômico, os pedidos iniciais de auxílio-desemprego aumentaram inesperadamente pela terceira semana consecutiva. Os agentes do mercado agora aguardam dados dos gastos do consumidor, de inflação e da atividade manufatureira previstos para sexta-feira, em busca de sinais sobre a saúde econômica e pistas sobre a mudança do cronograma do Federal Reserve dos EUA para reduzir suas compras de ativos e aumentar as taxas de juros.

O Dow Jones caiu 1,59%, para 33.843,92 pontos; o S&P 500 recuou 1,19%, para 4.307,54 pontos, e o Nasdaq Composite caiu 0,44%, para 14.448,58 pontos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos