Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.976,70
    -2.854,45 (-2,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,37 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,28
    -1,66 (-2,13%)
     
  • OURO

    1.754,00
    +8,40 (+0,48%)
     
  • BTC-USD

    16.530,35
    -20,90 (-0,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    386,97
    +4,32 (+1,13%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,97 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.486,67
    +20,07 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    17.573,58
    -87,32 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    28.283,03
    -100,06 (-0,35%)
     
  • NASDAQ

    11.782,80
    -80,00 (-0,67%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6244
    +0,0991 (+1,79%)
     

Wall Street sobe ao final de semana volátil antes de reunião do Fed

Operadores trabalham na Bolsa de Valores de Nova York

Por Stephen Culp

NOVA YORK (Reuters) - Um rali robusto e amplo levou Wall Street a fechar em forte alta nesta sexta-feira, com dados econômicos encorajadores e balanços corporativos mais favoráveis impulsionando o apetite por risco de investidores antes da tão esperada reunião de política monetária de dois dias do Federal Reserve na próxima semana.

Os principais índices dos Estados Unidos encerraram a sessão com alta de mais de 2%. O S&P 500 e o Nasdaq registraram seus segundos ganhos semanais consecutivos. O índice de blue-chips Dow Jones marcou seu quarto avanço consecutivo de sexta a sexta-feira e seu maior ganho percentual semanal desde maio.

"Este foi um dos melhores meses (até agora) na história do Dow Jones, sugerindo que o mercado em baixa provavelmente acabou", disse Ryan Detrick, estrategista-chefe de mercado do Carson Group em Omaha. "Grandes movimentos mensais historicamente acontecem no final dos mercados em baixa." Os balanços sólidos da Chevron, Exxon Mobil e outras empresas de fora do grupo de papéis de tecnologia e de nomes de megacapitalização ligados ao setor melhoraram as estimativas de ganhos agregados para o trimestre. Na frente econômica, os Departamentos de Comércio e Trabalho dos EUA divulgaram dados que mostraram gastos robustos do consumidor e redução do crescimento salarial, respectivamente. Os mercados financeiros agora precificam uma probabilidade de 84,5% de um quinto aumento consecutivo da taxa de juros de 0,75 ponto percentual na conclusão da reunião de política monetária do Fed de 1 a 2 de novembro, e uma chance de 51,4% de o banco central norte-americano desacelerar para 0,50 ponto percentual em dezembro, de acordo com a ferramenta FedWatch da CME.

O Dow Jones subiu 2,59%, para 32.861,8 pontos. O S&P 500 avançou 2,46%, para 3.901,06 pontos. O índice de tecnologia ​​Nasdaq Composite ganhou 2,87%, para 11.102,45 pontos.Dos 11 principais setores do S&P 500, todos, exceto as ações de consumo discricionário , sob pressão pelos papéis da Amazon, encerraram a sessão em território positivo. O setor de tecnologia teve a maior alta percentual.