Mercado fechará em 3 h 6 min
  • BOVESPA

    109.719,53
    -413,00 (-0,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    41.993,54
    -207,05 (-0,49%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,14
    -0,57 (-1,25%)
     
  • OURO

    1.813,00
    +1,80 (+0,10%)
     
  • BTC-USD

    17.083,85
    -895,33 (-4,98%)
     
  • CMC Crypto 200

    333,62
    -36,89 (-9,96%)
     
  • S&P500

    3.629,65
    -5,76 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    29.872,47
    -173,77 (-0,58%)
     
  • FTSE

    6.358,86
    -32,23 (-0,50%)
     
  • HANG SENG

    26.819,45
    +149,70 (+0,56%)
     
  • NIKKEI

    26.537,31
    +240,45 (+0,91%)
     
  • NASDAQ

    12.187,00
    +34,75 (+0,29%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3314
    -0,0063 (-0,10%)
     

Wall Street se divide sobre tamanhos dos leilões do Tesouro

Elizabeth Stanton
·3 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Há uma grande divergência entre os dealers do Tesouro sobre quanto de dívida dos EUA eles esperam subscrever nos próximos três meses.

Embora a maioria preveja que os tamanhos dos leilões continuem a aumentar com o anúncio de vendas de títulos trimestrais de dívida pelo Departamento do Tesouro na quarta-feira, mais de um terço dos 24 dealers primários estão prevendo vendas em linha com as ofertas anteriores. A diferença reflete uma divisão sobre a melhor abordagem para a incerteza política enquanto os últimos eleitores americanos votam nas eleições presidencial e parlamentar desta terça. Os resultados - que podem demorar dias para ser certificados - afetarão a forma de qualquer estímulo econômico futuro.

Uma decisão de não aumentar ainda mais as vendas resultaria na emissão de US$ 891 bilhões em notas nominais e títulos nos próximos três meses, incluindo US$ 116 bilhões nos chamados leilões de refinanciamento da próxima semana. Muitos trabalham com aumentos que levariam o total trimestral de US$ 940 bilhões a US$ 970 bilhões, enquanto o Deutsche Bank e Amherst Pierpont Securities prevêem um aumento para US$ 1 tri.

Estímulos

Quando definiu planos de financiamento para o trimestre de agosto a outubro, o Departamento do Tesouro assumiu US$ 1 trilhão em necessidade de empréstimos adicionais para cumprir a nova legislação de estímulo, que não se materializou. Como resultado, arrecadou mais do que o necessário, e o aumento do tamanho dos leilões poderia agravar esse excesso no caso de um impasse legislativo.

Os bancos que esperam outra rodada de aumentos no tamanho do leilão - possivelmente menor do que a mais recente - consideram que um acordo para estímulo é provável em qualquer circunstância e que os gestores da dívida devem se preparar para isso.

A incerteza sobre as perspectivas de legislação de estímulo econômico até o final do ano levou a “um pouco mais de dispersão nas previsões” para os tamanhos dos leilões, disse Haider Ali, responsável pelas negociações com títulos do Tesouro dos EUA na RBC Capital Markets.

Os analistas têm subestimado as emissões desde maio e podem estar fazendo isso novamente, disse Ali.

Os tamanhos dos leilões do Tesouro aumentaram para níveis recordes para cobrir déficits federais sem precedentes, que se elevaram ainda mais devido aos gastos com estímulos econômicos, depois que a pandemia do coronavírus atingiu os EUA no início deste ano.

As projeções mais agressivas estimam que o Tesouro repita o que fez no trimestre de agosto a outubro. Os tamanhos dos leilões aumentaram em US$ 2 bilhões por mês para notas de dois, três e cinco anos e US$ 3 bilhões por mês para notas de sete anos. As emissões de dívidas de 10, 20 e 30 anos, por sua vez, cresceram US$ 6 bilhões, US$ 5 bilhões e US$ 4 bilhões, respectivamente. Nesse cenário, a nova nota de 10 anos a ser introduzida na próxima semana seria uma emissão de US$ 126 bilhões, em comparação aos US$ 108 bilhões da emissão atual.

As previsões intermediárias são de que o Tesouro diminua o ritmo de aumento do tamanho do leilão. Uma visão comum é de aumentos de US$ 1 bilhão por mês até o vencimento de cinco anos pelo menos. Alternativamente, o JPMorgan Chase espera aumentos em novembro apenas para os vencimentos até sete anos.

O Tesouro anunciou na segunda-feira que espera arrecadar US$ 617 bilhões nos três meses até dezembro.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.