Mercado abrirá em 8 h 36 min
  • BOVESPA

    107.557,67
    +698,80 (+0,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.918,28
    +312,72 (+0,62%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,78
    -0,27 (-0,37%)
     
  • OURO

    1.790,30
    +5,60 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    50.398,80
    -450,26 (-0,89%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.303,76
    -17,52 (-1,33%)
     
  • S&P500

    4.686,75
    +95,08 (+2,07%)
     
  • DOW JONES

    35.719,43
    +492,40 (+1,40%)
     
  • FTSE

    7.339,90
    +107,62 (+1,49%)
     
  • HANG SENG

    24.039,14
    +55,48 (+0,23%)
     
  • NIKKEI

    28.774,05
    +318,45 (+1,12%)
     
  • NASDAQ

    16.407,00
    +89,00 (+0,55%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3534
    +0,0137 (+0,22%)
     

Wall Street recua de máximas recordes com temores sobre inflação

·2 min de leitura
Placa em frente à Bolsa de Valores de Nova York sinaliza Wall Street

Por Stephen Culp

NOVA YORK (Reuters) - Wall Street fechou em baixa nesta terça-feira, encerrando um rali de vários dias seguidos de fechamentos em máximas recordes, com realização de lucros e preocupações com a inflação alimentando uma venda generalizada.

Todos os três principais índices acionários dos Estados Unidos perderam terreno, marcando o fim de uma sequência de oito sessões de fechamento em máximas históricas pelo S&P 500 e Nasdaq.

Depois da sucessão de altas, e na ausência de catalisadores que movessem o mercado, os participantes do mercado pareciam estar preparados para realizar lucros.

"Tivemos uma incrível sucessão de altas, então deixar um pouco de ar sair do balão é perfeitamente normal" disse Ryan Detrick, estrategista-chefe de mercado da LPL Financial em Charlotte, na Carolina do Norte.

"É um lembrete de que as ações não podem subir todos os dias", acrescentou Detrick. "Estamos vendo certa fraqueza exagerada hoje, nada muito preocupante."

O relatório de preços ao produtor do Departamento do Trabalho dos EUA mostrou que a inflação continua aumentando à medida que os desafios na oferta de bens e mão de obra elevam a alta dos preços ainda mais acima da meta de inflação de cerca de 2% do Federal Reserve.

Os dados do índice de preços ao consumidor de quarta-feira serão analisados por agentes financeiros em busca de pistas sobre até que ponto os preços ao produtor estão sendo repassados ao consumidor, cujos gastos representam cerca de 70% da economia norte-americana.

O Dow Jones caiu 0,31%, para 36.319,98 pontos, o S&P 500 perdeu 0,35%, para 4.685,25 pontos, e o Nasdaq Composite caiu 0,6%, para 15.886,54 pontos.

Cinco dos 11 principais setores do S&P 500 encerraram a sessão no vermelho, com consumo discricionário caindo 1,4%, o maior declínio percentual. Serviços públicos, por sua vez, lideraram os ganhos, avançando 0,4%.

O fim da temporada de resultados do terceiro trimestre está chegando, com 445 empresas do S&P 500 tendo divulgado seus balanços. Destas, 81% superaram as estimativas, de acordo com a Refinitiv.

A Tesla Inc despencou 12,0%, pesando sobre o setor de consumo discricionário e estendendo as perdas após a pesquisa feita pelo CEO Elon Musk no Twitter sobre se ele deveria vender um décimo de suas ações obter 57,9% de votos a favor, o que levantou questionamentos sobre se Musk violou um acordo com a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC, na sigla em inglês).

O aplicativo de negociação de ações de varejo on-line Robinhood Markets Inc reportou uma violação de segurança que afetou cerca de 5 milhões de clientes, o que fez com que suas ações recuassem 3,4%.

No lado positivo, resultados trimestrais positivos elevaram as ações da fabricante de games Zynga, que subiu 9,4%, e os papéis da construtora DR Horton, com alta de 5,2%.

(Por Stephen Culp; reportagem adicional de Shreyashi Sanyal e Devik Jain em Bengaluru)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos