Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.654,24
    -1.414,30 (-1,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.076,38
    +350,42 (+0,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,57
    -0,44 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.799,50
    +1,50 (+0,08%)
     
  • BTC-USD

    17.220,11
    +410,41 (+2,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    405,79
    +11,11 (+2,81%)
     
  • S&P500

    3.956,16
    +22,24 (+0,57%)
     
  • DOW JONES

    33.718,30
    +120,38 (+0,36%)
     
  • FTSE

    7.472,17
    -17,02 (-0,23%)
     
  • HANG SENG

    19.450,23
    +635,41 (+3,38%)
     
  • NIKKEI

    27.574,43
    -111,97 (-0,40%)
     
  • NASDAQ

    11.589,50
    +80,00 (+0,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4974
    +0,0310 (+0,57%)
     

Wall Street fecha em baixa após Fed reiterar compromisso com alta de juros

Placa de Wall Street perto da Bolsa de Nova York, EUA

Por Herbert Lash

BRASÍLIA (Reuters) - Os principais índices de Wall Street fecharam em baixa nesta quinta-feira, conforme aumentaram preocupações, antes da divulgação de importantes dados de emprego nos EUA, de que a postura agressiva do Federal Reserve em relação à taxa de juros levará a uma recessão.

Os mercados se confortaram brevemente após dados na semana passada mostrarem a maior alta nos pedidos semanais de seguro desemprego em quatro meses, o que deu um vislumbre de esperança de que o Fed poderia desacelerar a implementação do maior aperto monetário em décadas.

O mercado de ações tem demorado a reconhecer uma mensagem consistente das autoridades do Fed de que os custos dos empréstimos vão subir por mais tempo até que o ritmo da inflação esteja claramente perdendo força.

Uma nova rodada de falas de autoridades regionais do Fed nesta quinta-feira reforçou a intenção do banco central de seguir firme no aperto da política monetária de forma a controlar a inflação.

Apesar do declínio do dia, os três principais índices estavam encaminhados para registrar um ganho semanal após uma alta acentuada na segunda e na terça-feira.

O índice S&P 500 caiu 1,02%, a 3.744,52 pontos. O Dow Jones caiu 1,15%, a 29.926,94 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite recuou 0,68%, a 11.073,31 pontos.

Dez dos 11 principais setores do S&P 500 cederam, com papéis imobiliários na lanterna, com baixa de 3,3%. Outros índices também caíram, como ações de semicondutores, pequena capitalização e transportes do Dow Jones. Os papéis de crescimento recuaram 0,76%, enquanto os de valor caíram 1,18%.

O setor de energia foi o único a ganhar, com alta de 1,8%.