Mercado fechará em 5 h 31 min
  • BOVESPA

    109.284,56
    +170,41 (+0,16%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.069,59
    +261,03 (+0,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,98
    +2,27 (+2,96%)
     
  • OURO

    1.643,10
    +9,70 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    20.201,48
    +961,79 (+5,00%)
     
  • CMC Crypto 200

    461,68
    +2,55 (+0,55%)
     
  • S&P500

    3.684,14
    +29,10 (+0,80%)
     
  • DOW JONES

    29.437,52
    +176,71 (+0,60%)
     
  • FTSE

    7.019,60
    -1,35 (-0,02%)
     
  • HANG SENG

    17.860,31
    +5,17 (+0,03%)
     
  • NIKKEI

    26.571,87
    +140,32 (+0,53%)
     
  • NASDAQ

    11.454,00
    +137,75 (+1,22%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1536
    -0,0258 (-0,50%)
     

Wall Street testa mínimas de junho com preocupações sobre recessão

Wall Street caminha para mínimas de junho com temores de recessão

Por Ankika Biswas e Devik Jain

(Reuters) - Os principais índices de Wall Street caíam nesta sexta-feira, com investidores preocupados com a perspectiva de desaceleração econômica e o impacto nos lucros corporativos das medidas agressivas de aperto monetário do Federal Reserve para conter a inflação.

O Dow foi abaixo da mínima intradiária do ano alcançada em junho e tocou os 29.643,93 pontos, menor patamar em quase dois anos.

O S&P 500 e o Nasdaq também estão se aproximando dos seus pontos mais fracos do ano alcançados em meados de junho.

Tanto o S&P 500 quanto o Nasdaq já estão em território de mercado em baixa ("bear market", em inglês) e caem mais de 22% e 30%, respectivamente, até agora neste ano, em meio a preocupações com uma série de questões, incluindo o conflito na Ucrânia e o aperto das condições financeiras em todo o mundo.

O banco central dos EUA elevou os juros em 75 pontos-base na quarta-feira, conforme amplamente esperado, e sinalizou uma trajetória mais longa para as altas de juros, frustrando as esperanças de que o Fed esperava controlar a inflação no curto prazo.

"As ações mais recentes do Fed nos deixam com a sensação de que o fim dos aumentos de taxas não está próximo", disse Rick Meckler, sócio da Cherry Lane Investments em New Vernon, Nova Jersey.

"Há muito poucas notícias positivas no momento e isso pode levar a uma espécie de liquidação final... é certamente possível que estejamos nos aproximando das mínimas de curto prazo."

Às 11:33 (de Brasília), o índice S&P 500 perdia 1,73%, a 3.692,96 pontos, enquanto o Dow Jones caía 1,37%, a 29.664,95 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite recuava 1,96%, a 10.849,89 pontos.