Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +998,33 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,18 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,34
    -0,88 (-1,08%)
     
  • OURO

    1.797,30
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    17.033,93
    +102,95 (+0,61%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,33
    +2,91 (+0,72%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,87 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.979,00
    -83,75 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4940
    +0,0286 (+0,52%)
     

Wall Street cai conforme investidores avaliam a trajetória de política monetária do Fed

Operador passa em frente a painel de cotações na Bolsa de Nova York, na cidade de Nova York, EUA

Por Lewis Krauskopf e Ankika Biswas e Amruta Khandekar

(Reuters) - Os principais índices de Wall Street fecharam em queda nesta segunda-feira, com os setores imobiliário e de consumo discricionário marcando amplas quedas, à medida que investidores digeriam comentários de autoridades do Federal Reserve sobre planos de aumento da taxa de juros e buscavam os próximos catalisadores após o grande rali do mercado acionário da semana passada.

As perdas aceleraram no final da sessão volátil, com o foco se voltando ao relatório do índice de preços ao produtor de terça-feira e mercados altamente sensíveis aos dados de inflação. Mais cedo nesta segunda-feira, a vice-chair do Fed, Lael Brainard, sinalizou que o banco central provavelmente diminuirá em breve seus incrementos na taxa de juros. Seus comentários de certa forma impulsionaram o apetite por ações que haviam sido prejudicadas depois que o diretor do Fed Christopher Waller disse no domingo que o banco central pode considerar diminuir o ritmo de ajustes em sua próxima reunião, mas isso não deve ser visto como um "alívio" em seu compromisso de reduzir o salto dos preços. Uma forte alta das ações no final da semana passada foi desencadeada por um relatório de inflação mais suave do que o esperado que alimentou esperanças de investidores de que o Fed poderia diminuir seu aperto monetário que golpeou os mercados este ano.

O índice S&P 500 fechou em queda de 0,89%, a 3.957,25 pontos. O Dow Jones caiu 0,63%, a 33.536,70 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite recuou 1,12%, a 11.196,22 pontos. Entre os setores do S&P 500, o imobiliário caiu 2,7%, o consumo discricionário recuou 1,7% e o financeiro cedeu 1,5%.

Já entre as empresas, os papéis da Amazon perderam 2,3% depois que o New York Times informou nesta segunda-feira que a companhia planeja demitir cerca de 10 mil pessoas em cargos corporativos e de tecnologia a partir desta semana.