Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,91 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,62 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,06
    +2,79 (+2,68%)
     
  • OURO

    1.828,10
    -1,70 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    21.476,40
    +534,40 (+2,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    462,12
    +8,22 (+1,81%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,32 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.208,81
    +188,36 (+2,68%)
     
  • HANG SENG

    21.719,06
    +445,19 (+2,09%)
     
  • NIKKEI

    26.491,97
    +320,72 (+1,23%)
     
  • NASDAQ

    12.132,75
    +395,25 (+3,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5524
    +0,0407 (+0,74%)
     

Wall Street cai após dados econômicos falharem em aliviar angústia por alta de juros

Operadores trabalham na Bolsa de Nova York, EUA

Por Sinéad Carew e Devik Jain e Anisha Sircar

(Reuters) - Os três principais índices de Wall Street fecharam em baixa nesta quarta-feira, com investidores avaliando que dados econômicos mais recentes não contribuirão para tirar o banco central dos Estados Unidos de seu ciclo agressivo de alta da taxa de juros para domar a inflação muito acima do desejado.

O índice S&P 500 fechou em queda de 0,75%, a 4.101,23 pontos. O Dow Jones caiu 0,54%, a 32.813,23 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite recuou 0,72%, a 11.994,46 pontos.

Dados mostraram que, embora tenham caído em abril, as vagas de emprego em aberto nos EUA permaneceram em níveis altos, uma indicação de que aumentos salariais contínuos contribuíram para uma inflação desconfortavelmente alta, enquanto empresas lutam por trabalhadores.

Junto com os dados, investidores monitoraram comentários públicos de várias autoridades do Fed nesta quarta-feira. E um relatório do banco central mostrou que a economia na maioria das regiões dos EUA se expandiu em um ritmo modesto ou moderado de abril até o fim de maio, com sinais de que os esforços da instituição financeira para esfriar a demanda começaram a ser sentidos.

Entre os 11 principais setores do S&P 500, energia terminou em alta de 1,8% e foi o único a subir, a reboque do avanço nos preços do petróleo.

Já os de pior desempenho foram finanças (-1,7%) e saúde, que recuou 1,4% e tirou mais pontos do S&P 500. O setor de bens de consumo básico perdeu 1,3%, enquanto os de materiais básicos e imobiliário também desvalorizaram mais de 1%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos