Mercado fechado

S&P 500 tem maior ganho semanal desde setembro em meio a otimismo comercial

Por Caroline Valetkevitch
.

Por Caroline Valetkevitch

NOVA YORK (Reuters) - Os índices acionários dos Estados Unidos voltaram a bater máximas recordes de fechamento nesta sexta-feira, com o S&P 500 registrando seu maior ganho percentual semanal desde o início de setembro, após dados mostrarem um aumento nos gastos por consumidores no país e investidores continuarem otimistas quanto ao progresso na guerra comercial entre EUA e China.

De acordo com dados preliminares, o Dow Jones fechou em alta de 0,27%, a 28.454,55 pontos, enquanto o S&P 500 subiu 0,49%, para 3.221,19 pontos, e o Nasdaq Composto avançou 0,42%, para 8.924,96 pontos.

Além do forte avanço na semana, o S&P 500 também atingiu sua sétima máxima histórica intradia seguida, na maior sequência de recordes desde outubro de 2017, enquanto o Nasdaq terminou com ganhos pela oitava sessão consecutiva.

O presidente dos EUA, Donald Trump, citou progressos em relação a questões comerciais, Coreia do Norte e Hong Kong após conversar com o presidente da China, Xi Jinping, dissipando temores de uma nova escalada na guerra comercial entre os países.

"Esta época do ano tende a ser positiva para o mercado", disse Walter Todd, diretor de investimentos da Greenwood Capital Associates. "Não há nada óbvio entre agora e o final do ano que possa mudar a direção em que estamos caminhando."

O S&P 500 acumulou alta pela quarta semana consecutiva, avançando 1,7% no período, seu maior ganho semanal desde o início de setembro.

Os gastos dos consumidores, fator-chave para a economia norte-americana e importante foco para os investidores, cresceram 0,4% em novembro, somando-se a uma série de dados positivos recentes, que ajudaram a amenizar os temores de recessão que haviam pressionado o mercado no início deste ano.

(Reportagem de Caorline Valetkevitch, com reportagem adicional de Uday Sampath e C Nivedita em Bangalore)