Mercado fechará em 23 mins

Dow Jones tem maior rali de 3 dias dias desde 1931

Por Noel Randewich
.

Por Noel Randewich

NOVA YORK (Reuters) - O índice Dow Jones cravou seu mais rali de três dias em nove décadas nesta quinta-feira, depois que o número recorde de pedidos semanais de auxílio-desemprego nos Estados Unidos veio abaixo das piores estimativas de investidores e com o mercado concentrado em um estímulo sem precedentes de 2 trilhões de dólares que aguarda aprovação da Câmara dos Deputados dos EUA.

O Dow Jones já acumula alta de 21% em relação à mínima de segunda-feira, o que coloca o índice em "bull market" (mercado em alta), de acordo com uma definição amplamente usada. Foi o maior aumento percentual de três dias desde 1931.

O número de norte-americanos que solicitaram auxílio-desemprego saltou para 3,28 milhões na semana passada, quando as paralisações em todos os estados interromperam a economia e desencadearam uma onda de demissões.

A mediana das expectativas era de aumento para 1 milhão, mas o pior número indicava 4 milhões.

São grandes as expectativas de que a Câmara dos Deputados dos EUA aprovará uma medida de estímulo para apoiar as indústrias em dificuldades, incluindo companhias aéreas, depois de o Senado ter dando aval à proposta.

A medida injetaria dinheiro no país, em um esforço para conter o esmagador impacto econômico de uma pandemia que se intensificou, matando cerca de 1 mil pessoas e infectando quase 70 mil pessoas nos EUA.

Assim como o Dow Jones, o índice S&P 500 registrou três dias seguidos de ganhos pela primeira vez desde meados de fevereiro, antes que os temores acerca do coronavírus interropessem o "bull market" de 11 anos em Wall Street.

Desde segunda-feira, o S&P 500 sobe cerca de 17%, embora continue 22% abaixo do recorde de 19 de fevereiro.

Boeing Co valorizou-se 14%, impulsionada pela inclusão de 58 bilhões de dólares para a indústria aeroespacial no último pacote de auxílio. Nas últimas quatro sessões, a Boeing avançou mais de 90%.

Somando-se ao sentimento otimista do mercado, o chairman do Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos), Jerome Powell, disse que a autoridade monetária está pronta para agir "agressivamente" para aumentar oferta de crédito no mercado, além da flexibilização sem precedentes anunciada na segunda-feira.

O Dow Jones avançou 6,38%, encerrando em 22.552,17 pontos, enquanto o S&P 500 subiu 6,24%, para 2.630,07 pontos. O Nasdaq teve alta de 5,6%, para 7.797,54 pontos.