Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.716,00
    -2.354,48 (-2,06%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.395,94
    -928,98 (-2,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,43
    -4,06 (-4,86%)
     
  • OURO

    1.651,70
    -29,40 (-1,75%)
     
  • BTC-USD

    18.911,68
    -452,12 (-2,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    434,61
    -9,92 (-2,23%)
     
  • S&P500

    3.693,23
    -64,76 (-1,72%)
     
  • DOW JONES

    29.590,41
    -486,27 (-1,62%)
     
  • FTSE

    7.018,60
    -140,92 (-1,97%)
     
  • HANG SENG

    17.933,27
    -214,68 (-1,18%)
     
  • NIKKEI

    27.153,83
    -159,30 (-0,58%)
     
  • NASDAQ

    11.388,00
    -177,50 (-1,53%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0976
    +0,0649 (+1,29%)
     

Wall Street amplia ganhos com ações de crescimento na liderança

Operadores trabalham na Bolsa de Valores de Nova York

Por Amruta Khandekar e Ankika Biswas

(Reuters) - Os principais índices de Wall Street subiam nesta sexta-feira, impulsionados por ações de tecnologia e de alto crescimento, com investidores aguardando dados chave de inflação na próxima semana para avaliar o ritmo de aumento da taxa de juros pelo Federal Reserve.

As ações norte-americanas se estabilizaram esta semana, após um forte movimento de vendas que começou em meados de agosto por preocupações com o impacto de uma política monetária mais apertada e uma desaceleração na Europa e na China.

Os índices estavam a caminho de quebrar sequência de três semanas de perdas, apesar dos comentários agressivos dos formuladores de política monetária do Fed que aumentaram expectativas de outra alta forte de juros na reunião do banco central de 20 a 21 de setembro.

Os investidores estarão atentos ao relatório de inflação dos Estados Unidos de agosto, que será divulgado na próxima terça-feira, em busca de sinais de que a pressão sobre os preços possa estar diminuindo.

O chair do Fed, Jerome Powell, disse na quinta-feira que o banco central dos EUA está "fortemente comprometido" em controlar a inflação, mas ainda há esperança de que isso possa ser feito sem os "custos sociais muito altos" envolvidos nas lutas anteriores contra a inflação.

Todos os 11 principais setores do S&P negociavam em alta, com serviços de comunicação , tecnologia e discricionário do consumidor abrindo o caminho.

Ações de alto crescimento, como Tesla , Apple Inc , Alphabet Inc e Amazon.com Inc subiam mais de 1% cada.

O índice de volatilidade CBOE, um indicador de ansiedade dos investidores, caía para uma mínima de duas semanas de 22,9, mas ficava acima da média de longo prazo de 20.

Às 12:30 (de Brasília), o índice S&P 500 ganhava 1,31%, a 4.058,73 pontos, enquanto o Dow Jones subia 0,99%, a 32.087,60 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite avançava 1,77%, a 12.072,13 pontos.

(Reportagem de Amruta Khandekar em Bengaluru)