Mercado abrirá em 7 h 18 min
  • BOVESPA

    108.402,27
    +1.930,35 (+1,81%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.354,86
    +631,43 (+1,35%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,86
    +0,10 (+0,11%)
     
  • OURO

    1.802,40
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    23.896,38
    +512,70 (+2,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    557,93
    +15,05 (+2,77%)
     
  • S&P500

    4.140,06
    -5,13 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    32.832,54
    +29,07 (+0,09%)
     
  • FTSE

    7.482,37
    +42,63 (+0,57%)
     
  • HANG SENG

    20.115,40
    +69,63 (+0,35%)
     
  • NIKKEI

    27.987,52
    -261,72 (-0,93%)
     
  • NASDAQ

    13.214,00
    +30,75 (+0,23%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2117
    +0,0023 (+0,04%)
     

Wall St tem queda por perdas de Apple e ações de energia

Fachada da Bolsa de Valores de Nova York

Por Aniruddha Ghosh e Devik Jain

(Reuters) - Wall Street recuava nesta quinta-feira, em dia de negociações instáveis, com perdas da Apple Inc e de empresas de energia afetando os principais índices depois de forte alta na sessão anterior, que marcou seu melhor dia em uma semana.

A Apple era a que mais pesava no S&P 500 e no Nasdaq, recuando 0,4%, um dia depois de saltar 3,8%. O setor de energia tinha queda de 1,6% diante das perdas nos preços do petróleo com temores de desaceleração da demanda.

"Realmente é apenas um reflexo dos fortes ganhos que tivemos ontem, e o mercado está digerindo isso", disse Robert Pavlik, gerente sênior de portfólio da Dakota Wealth Management.

Depois de um início tedioso de agosto, os mercados voltaram à vida na quarta-feira com o impulso de uma série de balanços fortes de empresas como PayPal Inc e CVS Health.

A temporada de balanços do segundo trimestre ajudou os mercados a se recuperarem das preocupações em torno das consequências da guerra da Ucrânia, da inflação crescente, do aumento de casos de Covid-19 na China e de uma elevação agressiva nos custos de empréstimos.

Embora uma recuperação inesperada no setor de serviços dos EUA em julho tenha aliviado os temores de recessão, os participantes do mercado estão de olho agora em dados relacionados ao mercado de trabalho.

O relatório de emprego de julho, a ser divulgado na sexta-feira, deve mostrar abertura de 250 mil vagas no mês passado, depois de criação de 372 mil em junho nos EUA. Os dados são cruciais no momento em que o Federal Reserve tenta esfriar a demanda por mão de obra para conter a inflação.

Às 11:59 (de Brasília), o índice Dow Jones caía 0,18%, a 32.754,82 pontos, enquanto o S&P 500 perdia 0,38%, a 4.139,54 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite recuava 0,41%, a 12.615,92 pontos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos