Mercado fechará em 6 h 53 min
  • BOVESPA

    120.705,91
    +995,88 (+0,83%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.829,31
    +80,90 (+0,17%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,44
    +0,62 (+0,97%)
     
  • OURO

    1.838,00
    +14,00 (+0,77%)
     
  • BTC-USD

    50.293,13
    +12,05 (+0,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,39
    +10,48 (+0,76%)
     
  • S&P500

    4.112,50
    +49,46 (+1,22%)
     
  • DOW JONES

    34.021,45
    +433,79 (+1,29%)
     
  • FTSE

    7.014,08
    +50,75 (+0,73%)
     
  • HANG SENG

    28.027,57
    +308,90 (+1,11%)
     
  • NIKKEI

    28.084,47
    +636,46 (+2,32%)
     
  • NASDAQ

    13.234,50
    +134,25 (+1,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4175
    +0,0050 (+0,08%)
     

Wall St sobe com reforço em esperanças sobre vacina após dados da Moderna

Por Medha Singh e Shivani Kumaresan
·2 minuto de leitura
Bolsa de Nova York

Por Medha Singh e Shivani Kumaresan

(Reuters) - Os principais índices de Wall Street subiam nesta segunda-feira, depois que a Moderna se tornou a segunda empresa dos Estados Unidos em uma semana a relatar resultados positivos de seu ensaio da vacina contra a Covid-19, aumentando esperanças de uma recuperação econômica mais rápida da recessão causada pela pandemia.

Moderna Inc disparava 8%. A empresa informou que sua vacina experimental foi 94,5% eficaz na prevenção da Covid-19 com base em dados preliminares de um estudo em estágio final.

A alta do índice Nasdaq era limitada porque investidores vendiam algumas das ações de empresas vencedoras neste ano num contexto de isolamento social, embora os ganhos de mais de 1% do Dow Jones fossem menos estelares do que aqueles vistos após notícia similar relacionada à vacina da Pfizer Inc uma semana antes, o que brevemente empurrou todos os três índices principais para máximas recordes.

"Não é o fim da questão do vírus, mas é o primeiro sinal do começo do fim, o que sempre é visto como um sinal positivo", disse Randy Frederick, vice-presidente de operações e derivativos da Charles Schwab em Austin, Texas.

"Não teremos um verdadeiro impacto disso até que a vacina seja fabricada e distribuída amplamente, o que provavelmente não acontecerá até o primeiro trimestre do próximo ano."

Ações relacionadas a viagens, incluindo United Airlines Holdings Inc, American Airlines Group Inc, Carnival Corp e Norwegian Cruise Line Holdings Ltd --que perderam mais da metade de seu valor de mercado neste ano devido à pandemia-- saltavam entre 3,7% e 9,0%.

O índice S&P 500 e o índice de small-cap Russell 2000 terminaram a sexta-feira em pontuações recordes, enquanto o Nasdaq, com forte peso de papéis do setor de tecnologia, teve leve queda.

Às 12:33 (horário de Brasília), o índice Dow Jones subia 1,36%, a 29.880 pontos, enquanto o S&P 500 ganhava 0,766216%, a 3.613 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançava 0,7%, a 11.912 pontos.