Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    44.750,59
    -2.746,14 (-5,78%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7583
    +0,0194 (+0,29%)
     

Wall St recua após dados de vacina da J&J e disputa entre fundos hedge e investidores de varejo

Devik Jain e Shreyashi Sanyal
·1 minuto de leitura
Placa de sinalização de Wall Street

Por Devik Jain e Shreyashi Sanyal

(Reuters) - Os principais índices de ações dos Estados Unidos caíam nesta sexta-feira, depois de dados sobre a vacina contra a Covid-19 da Johnson & Johnson prejudicarem o sentimento, enquanto persistiam preocupações em torno de um impasse crescente entre fundos hedge e investidores de varejo.

As ações da Johnson & Johnson perdiam 4%, depois de a farmacêutica dizer que sua vacina de dose única foi 72% eficaz na prevenção da Covid-19 nos Estados Unidos. Globalmente, a taxa foi menor, de 66%.

Os resultados comparam-se ao patamar elevado estabelecido por duas vacinas autorizadas --as de Pfizer/BioNTech e Moderna--, que mostraram eficácia de cerca de 95% na prevenção de doenças sintomáticas em testes quando administradas em duas doses.

Moderna disparava 10,2%, ajudando a amortecer algumas quedas no índice Nasdaq. O índice Nasdaq de biotecnologia avançava 1,8%.

Todos os três principais índices norte-americanos caminhavam para sua maior queda semanal desde o final de outubro.

Preocupações com um "short squeeze" (forte reversão de posições vendidas) aumentaram depois que um exército de investidores de varejo voltou a negociar ações de GameStop, AMC Entertainment Holdings e BlackBerry.

Os papéis dessas empresas dispararam depois que Robinhood e Interactive Brokers disseram que planejavam relaxar restrições. Ambas as corretoras haviam imposto interrupções às compras desses ativos um dia antes.