Mercado abrirá em 9 h 30 min
  • BOVESPA

    106.858,87
    +1.789,18 (+1,70%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.605,56
    +8,27 (+0,02%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,12
    +0,63 (+0,91%)
     
  • OURO

    1.780,90
    +1,40 (+0,08%)
     
  • BTC-USD

    50.895,37
    +1.794,49 (+3,65%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.314,65
    +54,50 (+4,32%)
     
  • S&P500

    4.591,67
    +53,24 (+1,17%)
     
  • DOW JONES

    35.227,03
    +646,95 (+1,87%)
     
  • FTSE

    7.232,28
    +109,96 (+1,54%)
     
  • HANG SENG

    23.523,80
    +174,42 (+0,75%)
     
  • NIKKEI

    28.258,82
    +331,45 (+1,19%)
     
  • NASDAQ

    15.866,25
    +23,50 (+0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4242
    +0,0006 (+0,01%)
     

Wall St recua após alta dos preços ao consumidor alimentar temores de inflação

·1 min de leitura
Placa próxima à Bolsa de Valores de Nova York sinaliza Wall Street

Por Shreyashi Sanyal e Devik Jain

(Reuters) - Os principais índices de Wall Street abriram em baixa nesta quarta-feira, com um aumento nos preços ao consumidor dos Estados Unidos no mês passado aprofundando temores de que a inflação alta veio para ficar em meio a gargalos no lado da oferta.

O relatório do Departamento do Trabalho mostrou que nos 12 meses até outubro o índice de preços ao consumidor aumentou 6,2%, o maior avanço em relação ao mesmo período do ano anterior desde novembro de 1990.

"Mesmo que o Federal Reserve acredite que a inflação é transitória, estão começando a se acumular evidências de que isso não é verdade", disse Rick Meckler, sócio da Cherry Lane Investments.

O relatório vem um dia após dados sobre os preços ao produtor mostrarem um aumento sólido em outubro e evidencia como os fabricantes estão repassando os custos mais altos aos consumidores, cujos gastos representam 70% da economia dos EUA.

Um importante índice de volatilidade de Wall Street, que mede o nervosismo dos investidores, atingiu seu nível mais alto em quase um mês.

Seis dos 11 principais setores do S&P 500 caíam nesta quarta-feira, com os papéis de tecnologia e energia ficando entre os principais declínios.

Às 13h07 (horário de Brasília), o índice Dow Jones recuava 0,13%, a 36.272,77 pontos. O S&P 500 cedia 0,08%, a 4.681,36 pontos, enquanto o Nasdaq caía 0,33%, a 15.834,36 pontos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos