Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -635,14 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,13 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    +0,49 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -16,90 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    35.523,14
    -1.230,24 (-3,35%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,36 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,25 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,83 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    +33,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1926
    +0,0391 (+0,64%)
     

Wall St não se abala com inflação nos EUA e encerra em alta

·2 minuto de leitura
Fachada de prédio da Bolsa de Valores de Nova York. 03/01/2019. REUTERS/Shannon Stapleton.

Por Chuck Mikolajczak

NOVA YORK (Reuters) - Os mercados acionários dos Estados Unidos subiram nesta sexta-feira, com os investidores dando de ombros para dados que mostraram uma inflação mais forte do que o esperado, e os índices Dow Jones e S&P 500 tiveram seu primeiro ganho semanal das últimas três semanas.

O núcleo de preços ao consumidor, medidos pelo índice PCE, que exclui componentes voláteis de alimentos e energias, avançou 0,7% em abril, superando estimativa de 0,6% de analistas, após alta de 0,4% em março. O núcleo do índice PCE é a medida de inflação preferida do Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos).

No acumulado de 12 meses até abril, o núcleo do PCE saltou 3,1%, ultrapassando a meta de 2% do Fed, à medida que a reabertura da economia desencadeou uma demanda reprimida.

Os investidores têm observado de perto os dados econômicos e os comentários das autoridades do Fed em busca de sinais de inflação descontrolada e da possibilidade de a autoridade monetária começar a recuar em relação às maciças medidas de estímulo.

"Os dados também permanecerão voláteis, os dados de inflação que vimos esta manhã com o núcleo do PCE foram altos, mas não muito acima do consenso", disse Keith Buchanan, gerente sênior de portfólio da Globalt em Atlanta.

"Os efeitos de base de comparação definitivamente desempenham um papel, distorcendo os resultados de alguns modelos de números muito grandes na comparação anual", acrescentou ele.

O Dow Jones subiu 0,19%, para 34.529,45 pontos, o S&P 500 ganhou 0,08%, a 4.204,11 pontos, e o Nasdaq teve oscilação positiva de 0,09%, a 13.748,74 pontos.

Na semana, o S&P subiu 1,17%, o Dow Jones teve alta de 0,94% e o Nasdaq valorizou-se 2,06%. Já no mês, o S&P 500 subiu 0,55%, o Dow Jones somou ganhos de 1,94% e o Nasdaq perdeu 1,53%.