Mercado abrirá em 2 h 6 min
  • BOVESPA

    95.368,76
    -4.236,78 (-4,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    37.393,71
    -607,60 (-1,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    36,26
    -1,13 (-3,02%)
     
  • OURO

    1.879,90
    +0,70 (+0,04%)
     
  • BTC-USD

    13.174,81
    +11,42 (+0,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    260,56
    -12,13 (-4,45%)
     
  • S&P500

    3.271,03
    -119,65 (-3,53%)
     
  • DOW JONES

    26.519,95
    -943,24 (-3,43%)
     
  • FTSE

    5.600,01
    +17,21 (+0,31%)
     
  • HANG SENG

    24.586,60
    -122,20 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    23.331,94
    -86,57 (-0,37%)
     
  • NASDAQ

    11.267,00
    +134,25 (+1,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7276
    -0,0068 (-0,10%)
     

Wall Street sobe com expectativa de Trump deixar hospital e em meio a esperanças por estímulos

Por Caroline Valetkevitch
·2 minutos de leitura
.
.

Por Caroline Valetkevitch

(Reuters) - Os mercados de ações dos Estados Unidos fecharam em forte alta nesta segunda-feira, recuperando-se das quedas da sessão anterior, já que investidores enxergaram maior probabilidade de mais estímulos fiscais e na esteira de notícias de que o presidente norte-americano, Donald Trump, deixará o hospital onde está sendo tratado para o coronavírus.

Trump disse que se sentia "muito bem" e que deixaria o Centro Médico Militar Nacional Walter Reed às 19h30 (de Brasília), onde está desde sexta-feira.

As ações da Regeneron Pharmaceuticals Inc saltaram 7,1%, depois de o médico de Trump dizer que ele havia sido tratado com o tratamento experimental de anticorpos da Regeneron para a doença --que já matou mais de um milhão de pessoas em todo o mundo e causou estragos econômicos.

O chefe de gabinete da Casa Branca, Mark Meadows, disse nesta segunda-feira que ainda havia potencial para se chegar a um acordo com parlamentares dos EUA sobre mais um pacote de alívio aos efeitos do coronavírus e que Trump estava comprometido com um acordo.

"O acordo sobre o estímulo ainda está parado, e ainda há negociação em andamento... Parece cada vez mais que algo vai ser feito", disse Jim Paulsen, estrategista-chefe de investimentos do The Leuthold Group, em Minneapolis.

Além disso, "qualquer notícia que diga que o presidente parece melhor é uma espécie de notícia de menos volatilidade, interrupções e incógnitas, e todas essas palavras assustam investidores", disse.

O índice Dow Jones subiu 1,68%, a 28.149 pontos, enquanto o S&P 500 ganhou 1,796658%, a 3.409 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançou 2,32%, a 11.332 pontos.

Dados econômicos positivos também ajudaram o mercado nesta segunda-feira.

Depois de números na semana passada mostrarem inesperada desaceleração no setor manufatureiro doméstico em setembro, relatório divulgado nesta segunda-feira mostrou que a atividade na indústria de serviços subiu em setembro acima dos níveis que prevaleciam antes da pandemia de Covid-19.