Mercado fechará em 4 h 33 min
  • BOVESPA

    99.170,41
    +216,51 (+0,22%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.297,66
    +554,51 (+1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,31
    +1,88 (+1,73%)
     
  • OURO

    1.809,10
    +7,60 (+0,42%)
     
  • BTC-USD

    19.885,52
    +821,19 (+4,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    430,80
    +10,66 (+2,54%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,86 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.243,38
    +74,73 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.830,35
    -29,44 (-0,13%)
     
  • NIKKEI

    26.153,81
    +218,19 (+0,84%)
     
  • NASDAQ

    11.564,00
    -47,25 (-0,41%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5203
    -0,0384 (-0,69%)
     

Wall St tem rali com impulso de bancos e grandes empresas de tecnologia

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Fachada da Bolsa de Valores de Nova York
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Stephen Culp

NOVA YORK (Reuters) - As ações dos Estados Unidos fecharam em alta nesta segunda-feira, conforme ganhos de bancos e uma recuperação nos papéis de empresas de tecnologia líderes de mercado impulsionaram uma recuperação de base ampla do mercado após a mais longa sequência de quedas semanais de Wall Street desde o colapso das "pontocom" há mais de 20 anos.

O índice S&P 500 fechou em alta de 1,86%, a 3.973,75 pontos. O Dow Jones subiu 1,98%, a 31.880,24 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite avançou 1,59%, a 11.535,28 pontos.

Os três principais índices de ações dos EUA avançaram entre 1,6% e 2,0%. O maior impulso veio da recuperação dos nomes de tecnologia de megacapitalização Apple Inc e Microsoft Corp.

Os bancos, que têm maior sensibilidade às taxas de juros, subiram 5,1%, depois que o maior credor dos EUA, JPMorgan Chase & Co, elevou sua perspectiva de margem financeira líquida para 2022. [nL2N2XF16R]

Os papéis do JPMorgan Chase tiveram salto de 6,2%.

"Parece um rali de alívio mais do que uma mudança fundamental no sentimento dos investidores", disse Oliver Pursche, vice-presidente sênior da Wealthspire Advisors, em Nova York. "Os investidores como um todo sentem que vem mais por aí e provavelmente estão certos no curto prazo."

Na sexta-feira, o S&P 500 encerrou 18,7% abaixo do recorde de fechamento alcançado em 3 de janeiro. Se o índice terminasse 20% ou mais abaixo desse recorde, confirmaria o ingresso em um mercado em baixa desde então.

Todos os 11 principais setores do S&P 500 finalizaram o pregão no território positivo. O índice financeiro obteve o maior ganho percentual e valorizou-se 3,2%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos