Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.575,47
    +348,38 (+0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    41.674,30
    -738,17 (-1,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,53
    -0,18 (-0,39%)
     
  • OURO

    1.788,10
    -23,10 (-1,28%)
     
  • BTC-USD

    18.081,50
    +313,45 (+1,76%)
     
  • CMC Crypto 200

    333,27
    -4,23 (-1,25%)
     
  • S&P500

    3.638,35
    +8,70 (+0,24%)
     
  • DOW JONES

    29.910,37
    +37,90 (+0,13%)
     
  • FTSE

    6.367,58
    +4,65 (+0,07%)
     
  • HANG SENG

    26.894,68
    +75,23 (+0,28%)
     
  • NIKKEI

    26.644,71
    +107,40 (+0,40%)
     
  • NASDAQ

    12.257,50
    +105,25 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3746
    +0,0347 (+0,55%)
     

Wall St encerra em queda acentuada com ressurgimento de temores sobre pandemia

Por Noel Randewich
·2 minuto de leitura
.
.

Por Noel Randewich

(Reuters) - Wall Street encerrou em queda acentuada nesta quinta-feira, com o aumento das infecções por coronavírus nos Estados Unidos, enquanto investidores avaliaram o cronograma para o lançamento em massa de uma vacina eficaz.

Nova York tornou-se o mais recente Estado a introduzir regras mais rígidas para distanciamento social na quarta-feira, com as novas infecções no país ficando em mais de 100 mil pelo oitavo dia consecutivo.

O índice Dow Jones caiu sob pressão de empresas industriais e financeiras, sensíveis ao crescimento econômico, com Boeing Co e Goldman Sachs caindo, respectivamente, 3% e 1,6%.

Companhias aéreas e operadoras de cruzeiros, que estão entre as mais atingidas pela pandemia do coronavírus, também perderam. O índice S&P 1500 de companhias aéreas recuou 3,1%, enquanto Royal Caribbean Cruises Ltd teve queda de 4% e Carnival Corp tombou quase 8%.

"O mercado está reagindo ao aumento de casos da Covid em todo o país", disse Michael Antonelli, estrategista de mercado da Baird em Milwaukee. "As notícias sobre vacinas ajudam em algum momento no futuro, mas hoje estamos lidando com uma propagação em aceleração."

Mesmo depois da queda de quinta-feira, o S&P 500 apresenta alta em torno de 2% nesta semana, impulsionado por dados positivos dos ensaios clínicos de vacinas, que aumentaram expectativas de uma rápida recuperação econômica.

As ações também se beneficiaram diante das expectativas de que um Congresso dividido evitará que o presidente eleito, Joe Biden, promova a elevação de tributos, que prejudicaria os lucros das empresas.

Novos dados mostraram que os pedidos de seguro-desemprego nos EUA caíram para uma mínima de sete meses na semana passada, mas o ritmo de recuperação dos postos de trabalho desacelerou, à medida que o estímulo fiscal diminuiu e melhoras adicionais poderiam ser limitadas pela aguda pandemia.

O índice Dow Jones caiu 1,08%, a 29.080 pontos, enquanto o S&P 500 perdeu 0,997856%, a 3.537 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuou 0,65%, a 11.710 pontos.