Mercado abrirá em 7 h 4 min
  • BOVESPA

    108.976,70
    -2.854,30 (-2,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,36 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,10
    -2,18 (-2,86%)
     
  • OURO

    1.750,40
    -3,60 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    16.202,82
    -356,79 (-2,15%)
     
  • CMC Crypto 200

    380,11
    -2,54 (-0,66%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,93 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.486,67
    +20,07 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    17.225,41
    -348,17 (-1,98%)
     
  • NIKKEI

    28.136,74
    -146,29 (-0,52%)
     
  • NASDAQ

    11.686,50
    -96,25 (-0,82%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6090
    -0,0154 (-0,27%)
     

Wall St encerra em forte alta com queda de rendimentos dos Treasuries

Operador trabalha na Bolsa de Valores de Nova York

Por Noel Randewich e Shreyashi Sanyal

(Reuters) - Wall Street encerrou em alta acentuada nesta quarta-feira, depois de uma liquidação nos últimos dias, com o ânimo desta sessão vindo da queda nos rendimentos dos títulos do Tesouro norte-americano, enquanto as ações da Apple recuaram por preocupações com a demanda por iPhones.

O índice S&P 500 registrou seu primeiro ganho em sete sessões após fechar na terça-feira em seu menor nível desde o fim de 2020.

Microsoft, Amazon e Meta Platforms --ações de megacapitalização de mercado, mais sensíveis à taxa de juros-- subiram conforme o rendimento do Treasury de dez anos caía mais de 26 pontos-base, seu maior declíno diário desde 2009.

Apple recuou 1,3%, após a Bloomberg informar que a empresa está abandonando planos de elevar a produção de seus novos iPhones neste ano, depois que um aumento antecipado na demanda não se concretizou.

O índice S&P 500 fechou em alta de 1,97%, a 3.719,04 pontos. O Dow Jones subiu 1,88%, a 29.683,74 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite avançou 2,05%, a 11.051,64 pontos.

Todos os 11 índices setoriais do S&P 500 ganharam, liderados por saltos de 4,4% em energia e de 3,2% em serviços de comunicação.