Mercado fechará em 4 h 54 min
  • BOVESPA

    109.882,74
    +768,59 (+0,70%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.248,94
    +440,38 (+0,98%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,59
    +1,88 (+2,45%)
     
  • OURO

    1.643,30
    +9,90 (+0,61%)
     
  • BTC-USD

    20.180,18
    +1.039,16 (+5,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    461,33
    +2,19 (+0,48%)
     
  • S&P500

    3.691,66
    +36,62 (+1,00%)
     
  • DOW JONES

    29.497,87
    +237,06 (+0,81%)
     
  • FTSE

    7.041,53
    +20,58 (+0,29%)
     
  • HANG SENG

    17.860,31
    +5,17 (+0,03%)
     
  • NIKKEI

    26.571,87
    +140,32 (+0,53%)
     
  • NASDAQ

    11.485,00
    +168,75 (+1,49%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1481
    -0,0313 (-0,60%)
     

Wall St cai para mínimas em 2 meses com piora em temor de recessão

Tela mostra cotações do Dow Jones na Bolsa de Valores de Nova York, em Manhattan, EUA

Por Stephen Culp

NOVA YORK (Reuters) - As ações dos Estados Unidos fecharam em queda nesta sexta-feira, nas mínimas em dois meses, após um alerta da FedEx sobre desaceleração na demanda global intensificar a busca de investidores por segurança ao fim de uma semana tumultuada.

Os três principais índices acionários dos EUA recuaram para níveis não atingidos desde meados de julho, com o S&P 500 fechando abaixo de 3.900 pontos, um importante nível de suporte.

Ao término de uma semana marcada por preocupações inflacionárias, aumentos iminentes da taxa de juros e sinais de ameaça à economia, os índices S&P 500 e Nasdaq sofreram suas piores quedas percentuais semanais desde junho.

"Foi uma semana difícil. Parece que o Halloween chegou mais cedo", disse David Carter, diretor administrativo do JPMorgan em Nova York. "Estamos enfrentando essa mistura tóxica de inflação elevada, taxa de juros alta e crescimento baixo, o que não é bom para os mercados de ações ou títulos."

O índice S&P 500 fechou em queda de 0,72%, a 3.873,33 pontos. O Dow Jones caiu 0,45%, a 30.822,42 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite recuou 0,9%, a 11.448,40 pontos.

Nove dos 11 principais índices setoriais do S&P 500 encerraram no território negativo. Os setores industrial e de energia sofreram as quedas percentuais mais acentuadas.

O índice de volatilidade da CBOE, muitas vezes chamado de "índice do medo", atingiu máxima em dois meses e disparou acima de um nível associado à maior ansiedade de investidores.