Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.123,85
    -3.459,16 (-3,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.925,52
    -673,01 (-1,30%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,40
    -0,89 (-1,18%)
     
  • OURO

    1.736,20
    -1,30 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    41.753,36
    -445,14 (-1,05%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.030,94
    -26,21 (-2,48%)
     
  • S&P500

    4.352,63
    -90,48 (-2,04%)
     
  • DOW JONES

    34.299,99
    -569,38 (-1,63%)
     
  • FTSE

    7.028,10
    -35,30 (-0,50%)
     
  • HANG SENG

    24.500,39
    +291,61 (+1,20%)
     
  • NIKKEI

    29.556,67
    -627,29 (-2,08%)
     
  • NASDAQ

    14.829,75
    +65,00 (+0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3409
    -0,0017 (-0,03%)
     

Wall St cai com incerteza tributária sobrepujando alívio em receio sobre inflação

·2 minuto de leitura
Fachada da Bolsa de Valores de Nova York

Por Ambar Warrick e Devik Jain

(Reuters) - Os principais índices de Wall Street caíam nesta terça-feira, devido à incerteza sobre um possível aumento nos impostos corporativos, embora a desaceleração da inflação ao consumidor em agosto amenizasse temores de que o Federal Reserve reduza o estímulo antecipadamente.

Os setores de energia e financeiro recuavam após fortes ganhos na véspera e tinham o pior desempenho nesta sessão.

As principais ações de tecnologia continuavam atrás de seus pares mais amplos, e as empresas chinesas listadas nos EUA caíam mais, pois investidores permaneciam cautelosos com choques regulatórios de Pequim.

O foco agora está na potencial aprovação da proposta orçamentária de 3,5 trilhões de dólares do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, que deverá incluir um aumento da alíquota do imposto corporativo de 21% para 26,5%.

Um possível acréscimo nos tributos corporativos é mais uma incerteza, junto com preocupações recentes sobre a desaceleração do crescimento econômico devido ao aumento dos casos de Covid-19.

Enquanto isso, dados do Departamento de Trabalho mostraram que o núcleo do índice de preços ao consumidor subiu em agosto em seu ritmo mais lento em seis meses, sugerindo que a inflação provavelmente atingiu o pico. A leitura de julho também havia mostrado leve desaceleração.

Mas a inflação dos preços ao consumidor ainda está em níveis elevados, e os fortes dados de preços ao produtor divulgados na semana passada e alguma discórdia entre membros do Fed sobre quando começar a diminuir estímulos indicam que investidores ainda estão incertos sobre a mudança de política monetária.

"Isso não força a mão do Fed, então existe a possibilidade de o Fed ir mais lentamente de propósito, e, quando eles anunciarem a redução de estímulos, pode ser menor do que o que (Wall) Street poderá estar calculando naquele momento", disse Robert Pavlik, gestor sênior de portfólio da Dakota Wealth em Fairfield, Connecticut.

Às 11:57 (horário de Brasília), o índice Dow Jones caía 0,64%, a 34.647 pontos, enquanto o S&P 500 perdia 0,36%, a 4.452 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuava 0,26%, a 15.066 pontos.

(Por Ambar Warrick e Devik Jain)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos