Mercado fechado

Wall St avança com renovadas esperanças de acordo comercial

Por Shreyashi Sanyal

Por Shreyashi Sanyal

(Reuters) - Os principais índices de Wall Street subiam pela primeira vez em quatro sessões nesta quarta-feira, após notícia de que Estados Unidos e China estavam se aproximando de assinatura de um acordo comercial de "fase um".

Washington e Pequim estão quase chegando a um acordo sobre a quantidade de tarifas a serem revertidas, informou a Bloomberg, um dia depois de comentários do presidente Donald Trump e do secretário de Comércio Wilbur Ross diminuírem esperanças de um possível acordo de curto prazo.

"Eles fazem esses comentários na esperança de fazer o outro lado se mexer, mas é difícil descobrir qual é a realidade. De qualquer forma, isso certamente move o mercado".

As empresas do setor de semicondutores, expostas às tarifas, também subiam, com o índice Philadelphia para o segmento em alta de 1,8%. As ações da Apple tinham ganho de 0,7%.

Os mercados tiveram uma reação rápida aos números de emprego do setor privado (da ADP), que mostraram que empresas privadas dos EUA geraram em novembro o menor número de vagas em seis meses.

Às 12:51 (horário de Brasília), o índice Dow Jones subia 0,68%, a 27.690 pontos, enquanto o S&P 500 ganhava 0,66921%, a 3.114 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançava 0,64%, a 8.575 pontos.

Todos os 11 principais setores da S&P 500 subiam nesta sessão, com ações de energia na liderança, na esteira da alta de 3,6% dos preços do petróleo.