Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,50
    -18,70 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    41.468,52
    +2.436,19 (+6,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Nasdaq registra recorde com impulso de ações de crescimento; dados de inflação limitam Wall St

·2 minuto de leitura
Placa sinaliza Wall Street, em Nova York

Por Devik Jain e Shreyashi Sanyal

(Reuters) - O índice Nasdaq reverteu perdas iniciais para atingir uma máxima recorde nesta terça-feira, ajudado por um salto nas mega-caps ligadas ao crescimento e pelo início promissor da temporada de resultados corporativos, enquanto a forte alta nos preços ao consumidor dos Estados Unidos em junho prejudicava o humor.

Dados do Departamento do Trabalho mostraram que os preços ao consumidor nos EUA subiram à maior taxa em 13 anos em junho em meio a restrições de oferta e uma recuperação contínua nos custos de serviços relacionados a viagens. O chamado núcleo do índice subiu 4,5% em relação ao ano anterior, a maior alta desde novembro de 1991, após subir 3,8% em maio.

"A manchete dos números do IPC (índice de preços ao consumidor) têm um valor de choque, com certeza", disse Jamie Cox, sócio-gerente do Harris Financial Group.

"No entanto, uma vez que você percebe que um terço do salto veio dos preços de carros usados, o quadro transitório fica mais claro... a inflação está subindo, mas as coisas estão se comportando bem e não mudaram materialmente."

A inflação e dados econômicos positivos têm ditado o movimento de Wall Street desde meados de junho, já que os investidores temem que um superaquecimento da economia em meio a uma reabertura mais rápida possa forçar o Federal Reserve a apertar sua política monetária expansionista mais cedo do que o esperado.

Grandes bancos, incluindo JPMorgan Chase e Goldman Sachs divulgaram balanços trimestrais mais fortes do esperado. No entanto, as ações do Goldman Sachs caíam 0,4%, enquanto o JPMorgan recuava 0,7%, uma vez que houve uma desaceleração em relação aos resultados recordes do ano passado.

O setor bancário do S&P perdia 0,8%, enquanto o subíndice financeiro caía 0,5%.

"Acho que quando mais avançarmos na temporada de balanços, se continuarmos obtendo bons resultados como os que vimos no primeiro trimestre, isso fornecerá amparo ao mercado."

Às 12:19 (horário de Brasília), o índice Dow Jones caía 0,14%, a 34.947 pontos, enquanto o S&P 500 ganhava 0,01%, a 4.385 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançava 0,31%, a 14.779 pontos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos