Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.244,79
    -25,28 (-0,02%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    55.189,34
    +317,98 (+0,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,09
    +0,94 (+1,17%)
     
  • OURO

    1.929,80
    -12,80 (-0,66%)
     
  • BTC-USD

    23.013,56
    +91,33 (+0,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    522,73
    -4,46 (-0,85%)
     
  • S&P500

    4.060,43
    +44,21 (+1,10%)
     
  • DOW JONES

    33.949,41
    +205,57 (+0,61%)
     
  • FTSE

    7.761,11
    +16,24 (+0,21%)
     
  • HANG SENG

    22.566,78
    +522,13 (+2,37%)
     
  • NIKKEI

    27.362,75
    -32,26 (-0,12%)
     
  • NASDAQ

    12.079,75
    +206,50 (+1,74%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5230
    -0,0158 (-0,29%)
     

Wall Street cai sob pressão de Apple e ações de energia

Operador trabalha na Bolsa de Valores de Nova York

Por Amruta Khandekar e Ankika Biswas

(Reuters) - Os principais índices de Wall Street caíam no primeiro dia de negociação do ano, após quedas nas ações de energia e da Apple, conforme investidores aguardam a ata da reunião de política monetária do Federal Reserve para ter mais clareza sobre a trajetória dos futuros aumentos da taxa de juros.

A maioria dos principais setores do S&P 500 estava no território negativo, com papéis de tecnologia da informação pressionados por uma baixa de 3% nas ações da fabricante do iPhone, Apple, após notícia do rebaixamento de classificação pela Exane BNP Paribas.

O setor de energia, que registrou fortes ganhos em 2022, recuava 1,2% acompanhando a queda dos preços do petróleo devido a dados sombrios da atividade comercial da China, bem como preocupações com perspectivas econômicas globais. [O/R]

Às 13h23 (de Brasília), o índice Dow Jones recuava 0,45%, a 32.996,70 pontos. O S&P 500 cedia 0,64%, a 3.814,89 pontos, enquanto o Nasdaq perdia 0,59%, a 10.404,48 pontos.