Mercado fechado

Wall St sobe com redução de temores sobre fala de autoridade do Fed

Entrada da NYSE em Wall Street, em Nova York

Por Ankika Biswas e Amruta Khandekar

(Reuters) - Os principais índices de Wall Street abriram em alta nesta sexta-feira, com os investidores deixando para trás os comentários agressivos de uma autoridade do Federal Reserve, que alimentou temores de mais aumentos de juros por parte do banco central norte-americano.

O presidente do Fed de St. Louis, James Bullard, disse na quinta-feira que o banco central dos EUA precisa continuar elevando as taxas de juros, uma vez que seu aperto até agora "teve apenas efeitos limitados sobre a inflação observada".

Os comentários de Bullard, membro votante do comitê de definição de juros este ano, que vieram na esteira de fortes dados de vendas no varejo, alimentaram preocupações de que o banco central manterá sua postura agressiva contra a inflação.

"Inicialmente, quando esse (comentário de Bullard) saiu, você viu o mercado vender e então houve alguma discussão sobre: estaria ele sendo excessivamente reativo?" disse Kenny Polcari, sócio-gerente da Kace Capital Advisors.

"Os aumentos de juro que tivemos nos últimos seis meses realmente não tiveram tempo de se infiltrar completamente no sistema e veremos mais disso ao longo dos próximos meses."

As ações haviam registrado fortes ganhos na semana passada, depois que um relatório de inflação mais fraco do que o esperado aumentou as esperanças de aumentos menores dos juros pelo Fed.

Operadores ainda esperam que o banco central aumente os juros em 50 pontos-base em dezembro, e veem a taxa básica do Fed chegando a 5,02% em junho do próximo ano.

Às 13h20 (de Brasília), o Dow Jones subia 0,56%, a 33.732,67 pontos. O S&P 500 ganhava 0,38%, a 3.961,51 pontos, enquanto o Nasdaq caía 0,3%, a 11.111,19 pontos.