Mercado fechará em 38 mins
  • BOVESPA

    111.079,47
    -2.351,07 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.642,16
    +77,89 (+0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,43
    -2,44 (-3,09%)
     
  • OURO

    1.941,80
    -3,50 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    22.988,10
    -175,01 (-0,76%)
     
  • CMC Crypto 200

    519,85
    +277,17 (+114,21%)
     
  • S&P500

    4.056,80
    -19,80 (-0,49%)
     
  • DOW JONES

    33.768,75
    -317,29 (-0,93%)
     
  • FTSE

    7.761,11
    -10,59 (-0,14%)
     
  • HANG SENG

    22.072,18
    +229,85 (+1,05%)
     
  • NIKKEI

    27.346,88
    +19,77 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    12.127,00
    -25,00 (-0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5590
    +0,0434 (+0,79%)
     

Wall St sobe após dados de varejo e inflação reduzirem temor com alta de juros

Operadores trabalham na Bolsa de Valores de Nova York

Por Shreyashi Sanyal e Amruta Khandekar

(Reuters) - O S&P e o Nasdaq subiam nesta quarta-feira após vendas fracas no varejo e novas evidências de desaceleração da inflação reforçarem apostas de aumentos menores de juros pelo Federal Reserve (Fed), enquanto as ações da Tesla subiam pelo segundo dia consecutivo.

O Departamento de Comércio dos Estados Unidos informou que as vendas no varejo no país caíram 1,1% em dezembro, contra expectativas de queda de 0,8%, enquanto um relatório separado mostrou que os preços ao produtor recuaram mais do que o esperado no mês passado.

"O mercado está conseguindo o que quer, que é a desaceleração da inflação, o que significa que o Fed pode (aumentar) a taxa mais lentamente e talvez ter um nível final mais baixo", disse Tom Martin, gerente sênior de portfólio da GLOBALT em Atlanta.

As apostas dos traders de um aumento de 25 pontos-base nas taxas aumentaram após os dados, enquanto os rendimentos dos títulos do Tesouro dos EUA de 10 anos caíram para o menor nível em quatro meses.

O foco também permanece na temporada de balanços para avaliar a força das empresas norte-americanas em um cenário de taxas de juros mais altas.

Os analistas agora esperam que os lucros das empresas do S&P 500 caiam 2,6% no trimestre frente ao mesmo período do ano anterior, de acordo com dados da Refinitiv, em comparação com um declínio esperado de 1,6% no início de 2023.

A Tesla subia 1,5% pela segunda sessão consecutiva, com analistas notando que os recentes cortes de preço da fabricante de veículos elétricos para seus principais modelos deram uma vantagem competitiva.

Também impulsionando o S&P 500 e o Nasdaq, a Microsoft subia 0,2% após dizer que cortaria 10 mil empregos até o final do terceiro trimestre do ano fiscal de 2023.

O Dow Jones caía 0,31%, para 33.804,05 pontos; o S&P 500 subia 0,43%, para 4.008,07 pontos, e o Nasdaq Composite tinha alta de 0,89%, a 11.193,78 pontos.

((Tradução Redação São Paulo, +55 11 5047-3075)) REUTERS FC CMO IV AR