Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.451,20
    +74,85 (+0,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.442,21
    +436,10 (+0,97%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,74
    -0,41 (-0,50%)
     
  • OURO

    1.666,30
    -3,70 (-0,22%)
     
  • BTC-USD

    19.531,16
    +394,04 (+2,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    447,10
    +18,32 (+4,27%)
     
  • S&P500

    3.719,04
    +71,75 (+1,97%)
     
  • DOW JONES

    29.683,74
    +548,75 (+1,88%)
     
  • FTSE

    7.005,39
    +20,80 (+0,30%)
     
  • HANG SENG

    17.250,88
    -609,43 (-3,41%)
     
  • NIKKEI

    26.173,98
    -397,89 (-1,50%)
     
  • NASDAQ

    11.532,50
    -23,25 (-0,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2269
    -0,0057 (-0,11%)
     

Nasdaq sobe mais de 1% com queda nos rendimentos dos Treasuries apoiando megacaps

Operador na bolsa de NY

Por Bansari Mayur Kamdar e Aniruddha Ghosh

(Reuters) - O Nasdaq liderava os ganhos entre os principais índices de ações dos Estados Unidos nesta segunda-feira, uma vez que uma retração nos rendimentos dos títulos do governo norte-americano impulsionava papéis de crescimento de megacapitalização, depois que dados de emprego da semana passada provocaram uma liquidação no setor de tecnologia devido a expectativas de aumentos de juros agressivos pelo Federal Reserve.

O foco desta semana estará sobre dados de preços ao consumidor dos EUA, que serão divulgados na quarta-feira.

O S&P 500 já se recuperou 13% em relação a suas mínimas de meados de junho, mas investidores temem que quaisquer sinais de inflação persistente nesta semana possam reforçar ainda mais as justificativas para um aperto agressivo da política monetária norte-americana.

"Embora esteja claro que o Fed precisa continuar apertando a política monetária, ainda faltam cerca de seis semanas até a próxima reunião, e lembramos aos investidores que os dados econômicos podem mudar muito rapidamente", disse Robert Schein, diretor de investimentos da Blanke Schein Wealth Management.

"Os dados de preços ao consumidor ajudarão a confirmar se os esforços de aperto monetário do Fed foram bem-sucedidos em começar a domar a inflação ou se é necessário um aperto contínuo."

Contratos futuros vinculados ao juro básico dos EUA precificavam chance de 68,5% de um aumento de 75 pontos-base nos custos dos empréstimos na reunião de setembro do Fed, contra probabilidade de 41% estimada antes dos dados de emprego de sexta-feira passada, que superarem as expectativas do mercado.

Ações de crescimento e tecnologia de megacapitalização tinham alta, com a Tesla ganhando 5,2%. A fabricante de carros elétricos assinou contratos no valor de cerca de 5 bilhões de dólares para comprar materiais para suas baterias de empresas de processamento de níquel na Indonésia, de acordo com uma reportagem da CNBC.

Às 11:45 (de Brasília), o índice S&P 500 ganhava 0,77%, a 4.176,95 pontos, enquanto o Dow Jones subia 0,83%, a 33.076,57 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite avançava 1,15%, a 12.802,68 pontos.