Mercado fechado
  • BOVESPA

    116.464,06
    -916,43 (-0,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.053,56
    -72,95 (-0,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,80
    +0,19 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.848,30
    -2,60 (-0,14%)
     
  • BTC-USD

    32.117,85
    -355,40 (-1,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    649,64
    +2,31 (+0,36%)
     
  • S&P500

    3.849,62
    -5,74 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    30.937,04
    -22,96 (-0,07%)
     
  • FTSE

    6.654,01
    +15,16 (+0,23%)
     
  • HANG SENG

    29.391,26
    -767,75 (-2,55%)
     
  • NIKKEI

    28.721,71
    +175,53 (+0,61%)
     
  • NASDAQ

    13.554,75
    +69,25 (+0,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5159
    +0,0051 (+0,08%)
     

VW Taos nas alturas: marca testa novo SUV a mais de 4.000 metros de altitude

br.info@motor1.com (Daniel Messeder)
·3 minuto de leitura
VW-TAOS-JUJUY-1
VW-TAOS-JUJUY-1

Modelo foi flagrado na região norte da Argentina fazendo testes com ar rarefeito

O principal lançamento da Volkswagen para o Mercosul em 2021 segue firme nos testes de rodagem. Após ser visto por nossa equipe nas proximidades da fábrica da Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP), agora nossos colegas do Argentina Autoblog receberam fotos do SUV em Jujui, uma província do norte argentino que possui caminhos a mais de 4.000 metros em relação ao nível do mar.

Como pode-se imaginar, o Taos está lá realizando os famosos testes de altitude, nos quais as montadoras avaliam o desempenho do carro no ar rarefeito (com menor quantidade de oxigênio). Neste caso, o turbo leva vantagem por forçar a entrada de mais ar para dentro do cilindro, fazendo com que a perda (se houver) seja bem menor que nos motores aspirados. E como o Taos só terá o motor 1.4 TSI (turbo e injeção direta), tende a se sair bem nesses ensaios.

SUVS da VW Brasil
SUVS da VW Brasil

Os rivais:

Próxima aposta da VW no segmento dos SUVs, o Taos virá ocupar uma posição intermediária no portfólio da marca, atuando entre o T-Cross e o Tiguan, com a mira apontada para o Jeep Compass. É construído sobre a plataforma modular MQB, como o Tiguan, porém é mais curto (sem opção de 7 lugares) e mais simples para ter preço inferior ao do irmão - usa, por exemplo, o câmbio Tiptronic automático de 6 marchas com conversor de torque em vez do DSG de dupla embreagem de caixa úmida do Tiguan, além e simplificações no acabamento e lista de equipamentos.

Produzido em Pacheco, na Argentina, o Taos será lançado no 2º trimestre de 2021 nas mesmas versões do Nivus: Comfortline e Highline, sempre com motor 1.4 TSI (150 cv e 25,5 kgfm), câmbio automático de 6 marchas e tração dianteira. Terá algumas das atrações já vistas no crossover compacto, como a nova logotipia da VW, a central multimídia VW Play (com tela de 10,1") e o novo volante de 3 raios da marca.

O design não foge ao padrão VW, com linhas sóbrias e cantos vivos, mas terá como diferencial um friso iluminado por LEDs na grade, na versão Highline, além de um aplique preto em "X" no para-choque - este para as duas versões. Dimensões oficiais ainda não foram divulgadas, mas pelas medidas da variante chinesa (VW Tharu) serão 4,46 metros de comprimento, 1,84 m de largura, 1,63 m de altura e tem entre-eixos de 2,68 m. Como comparação, o Tiguan Allspace 250 TSI é 25 centímetros mais comprido, 2 cm mais alto e tem entre-eixos 9 cm mais longo.

Para além das versões 1.4 TSI do lançamento, na Argentina já se comenta a estreia futura de uma versão esportiva que usaria o conjunto mecânico do Tiguan R-Line 350 TSI: motor 2.0 TSI de 220 cv e câmbio DSG de 6 marchas com tração integral.

O segmento dos SUVs médios promete ser um dos mais agitados do mercado brasileiro em 2021. Além do Taos, teremos a estreia do Toyota Corolla Cross (em março) e do renovado Jeep Compass 2022, ainda no 1º semestre.

Fotos: Argentina Autoblog e arquivo Motor1.com