Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.061,99
    -871,79 (-0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.867,62
    +338,65 (+0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    60,97
    -0,38 (-0,62%)
     
  • OURO

    1.797,20
    +4,10 (+0,23%)
     
  • BTC-USD

    53.693,92
    -1.987,97 (-3,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.239,58
    -23,38 (-1,85%)
     
  • S&P500

    4.173,42
    +38,48 (+0,93%)
     
  • DOW JONES

    34.137,31
    +316,01 (+0,93%)
     
  • FTSE

    6.895,29
    +35,42 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.766,79
    +144,87 (+0,51%)
     
  • NIKKEI

    29.003,79
    +495,24 (+1,74%)
     
  • NASDAQ

    13.893,00
    -26,25 (-0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7066
    +0,0046 (+0,07%)
     

VW quer abrir 6 fábricas de bateria para carro elétrico até 2030

·2 minuto de leitura
Logo da Volkswagen

O gigante do setor automobilístico Volkswagen quer começar a fabricar baterias em seis fábricas europeias até 2030 e, assim, multiplicar sua capacidade diante do previsível aumento nas vendas de carros elétricos - informa a empresa em um comunicado.

"Sozinha, ou com sócios", a Volkswagen planeja "operar até seis gigafábricas", disse seu CEO, Herbert Diess, usando o termo introduzido pelo fundador da Tesla, Elon Musk, regularmente citado pelo grupo alemão como um concorrente a ser imitado.

Eletricidade "é a única solução para reduzir rapidamente as emissões da mobilidade", afirmou Diess na abertura da conferência chamada "Power Day", outra referência ao executivo da Tesla e a seu "Battery Day" anual.

Diante do endurecimento da legislação europeia sobre as emissões de CO2, a participação dos carros totalmente elétricos nas vendas da Volkswagen "dobrará para quase 60%" em menos de dez anos.

Por isso, "as capacidades das baterias devem crescer em paralelo", completou.

Das seis fábricas, que terão capacidade total de 240 gigawatts (GW), uma será em Salzgitter, na Alemanha, um importante centro da Volkswagen.

O segundo está sendo construído na Suécia, em colaboração com o especialista em baterias Northvolt, no qual a Volkswagen aumentará sua participação.

Em nota divulgada nesta segunda-feira, o fabricante sueco disse que recebeu pedidos no total de US$ 14 bilhões.

"Para as outras fábricas, estão sendo avaliados localização e possíveis parceiros", informou o grupo alemão em seu comunicado.

Depois da fábrica na Suécia, que será inaugurada em 2023, e do centro de Salzgitter, em 2025, "queremos abrir a terceira na Espanha, em Portugal, ou na França", anunciou o diretor técnico do grupo, Thomas Schmall.

Com investimentos de mais de € 30 bilhões (US$ 36 bilhões) em sua mudança para os veículos elétricos, a Volkswagen também planeja reduzir os preços das baterias "em até 50%", graças a um único modelo para 80% de seus carros e a vastas economias de escala.

ys/smk/oaa/pc/mb/tt